nsc
    nsc

    Cota financeira

    Eleições 2020: quais partidos inscreveram mais candidatos negros em Blumenau

    Compartilhe

    Evandro
    Por Evandro de Assis
    06/10/2020 - 07h37 - Atualizada em: 06/10/2020 - 07h39
    Supremo deve confirmar cotas financeiras para candidatos negros em 2020
    Supremo deve confirmar cotas financeiras para candidatos negros em 2020 (Foto: Lucas Correia, BD, Santa)

    Dos 367 candidatos a vereador inscritos nas Eleições 2020 em Blumenau, 33 declararam-se pretos, pardos ou indígenas. O número corresponde a 9% dos que disputam as 15 cadeiras na Câmara de Vereadores de Blumenau.

    ​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp. É só clicar aqui.​

    PCdoB (seis candidatos), PSD (cinco), Podemos (quatro) e Republicanos (quatro) são os partidos que têm as nominatas mais inclusivas quando o assunto é a cor da pele.

    Também inscreveram candidatos pretos, pardos ou indígenas as seguintes legendas: PT (três), Solidariedade (dois), Patriota (dois), MDB, (dois), PDT (dois) DC (um) e Novo (um).

    Neste ano, o assunto deve ter implicações econômicas para as legendas. O Supremo Tribunal Federal (STF) já formou maioria pela cota financeira nas campanhas de negros. Na prática, o dinheiro do fundo eleitoral recebido pelos comandos nacionais dos partidos deve ser dividido proporcionalmente entre candidatos negros e brancos.

    Isso não garante que todos os candidatos negros terão acesso a recursos públicos para pagar despesas de campanhas. Conforme a regra, basta que o partido assegure uma divisão igualitária entre brancos e negros, não importando quanto cada um recebeu individualmente. O julgamento no STF deve ser concluído nos próximos dias.

    Mudanças na lista

    Como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda não julgou os pedidos de candidatura, a lista de candidatos a vereador de Blumenau ainda sofrerá alterações. Um dos 32 candidatos negros inscritos, por exemplo, desistiu de concorrer: Lenilso (PT). Também podem haver candidaturas impugnadas pela Justiça Eleitoral.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas