nsc
nsc

ELEIÇÕES 2022

Escalação dos times para a eleição em Blumenau começa a ficar mais clara

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
16/05/2022 - 06h00 - Atualizada em: 16/05/2022 - 09h35
Aliança entre PSD e União Brasil pôs dois ex-prefeitos de Blumenau no mesmo time
Aliança entre PSD e União Brasil pôs dois ex-prefeitos de Blumenau no mesmo time (Foto: Nelson Jr, Divulgação)

Avançou a escalação dos times em Blumenau que vão apoiar as prováveis candidaturas ao governo do Estado nas Eleições 2022. O movimento do PSD, que abriu mão da pré-candidatura de Raimundo Colombo e anunciou apoio a Gean Loureiro (União Brasil), juntou dois ex-prefeitos e três deputados estaduais na disputa pelos votos do Médio Vale. Em outra frente, os apoiadores do governador Carlos Moisés (Republicanos) definiram as posições em que jogarão.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

A campanha do ex-prefeito de Florianópolis vestiu com a mesma camisa Napoleão Bernardes (PSD) e João Paulo Kleinübing (UB), ambos pré-candidatos à Assembleia Legislativa, os atuais deputados Ismael dos Santos (PSD) e Ricardo Alba (UB), que concorrerão a federal, e ainda o deputado Laércio Schuster (UB), de Timbó, que tentará a reeleição. O vereador Marcos da Rosa (UB) também é pré-candidato à Assembleia. Se todos estarão engajados na campanha ao governo, é outra história. Mas, no papel, o time tem peso.

Formar uma estrutura de campanha forte fora da Capital é condição essencial para os planos de Loureiro. A viabilidade da candidatura do ex-prefeito é sempre analisada a partir de uma grande interrogação sobre o desempenho nas urnas fora da Ilha. Em Blumenau e Joinville, principalmente, onde os prefeitos estão comprometidos com outros projetos.

O prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) apoiará Carlos Moisés e escalou a dobradinha Egídio Beckhauser (Republicanos) para estadual e André Espezim (Podemos) para federal. A máquina municipal fará força pela reeleição do governador. Em Joinville, o prefeito Adriano Silva (Novo) tem candidato do próprio partido, o promotor de Blumenau Odair Tramontin, que tentará repetir a aguerrida campanha à prefeitura. No Médio Vale, o Novo tem o deputado federal Gilson Marques.

Ainda sem fechar alianças, o senador Jorginho Mello (PL) contará com o deputado estadual Ivan Naatz (PL), que vai à reeleição. A saber qual caminho escolherão MDB e PP, legendas que não têm sido protagonistas na política local nos últimos tempos. Por enquanto, estão colocadas as pré-candidaturas ao governo de Antídio Lunelli (MDB) e Esperidião Amin (PP). E ainda há o PSDB, que tem a vice-prefeita Maria Regina de Souza Soar (PSDB).

Do lado da frente de esquerda, os eleitores de Blumenau sabem escalar o time de cor há várias eleições. Independentemente do cargo que disputará o ex-prefeito Décio Lima (PT), os petistas estarão com Ana Paula Lima (PT) tentando vaga na Câmara Federal e o vereador Adriano Pereira (PT) reforçado pela suplência na Alesc.

A janela de negociações segue aberta até julho, nas convenções partidárias.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Leia mais

Medição do Rio Itajaí-Açu será reforçada até outubro

Cartório de Blumenau muda de mãos pela segunda vez em três anos

Menor preço para a Área Azul de Blumenau é apresentado por empresa de SP

Empresários de SC sobem o tom em nota de repúdio contra o DNIT

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas