Blumenau reforçou a escolas e creches a orientação de denunciar ao Conselho Tutelar os pais de crianças com vacinas atrasadas. Numa reunião sexta-feira (9) com dirigentes das redes de ensino municipal, estadual, federal e particular, as secretarias de Saúde e Educação pediram esforço conjunto para melhorar os índices de cobertura das campanhas de vacinação na cidade.

> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp.

Neste ano, as famílias de Blumenau foram convocadas a apresentar declaração de vacinação no retorno das férias de inverno. O decreto estabelece que os pais em atraso com a entrega do comprovante deveriam ser notificados pela escola onde o filho está matriculado. A partir de então, corre um prazo de 60 dias para regularizar a situação. Se o calendário for obedecido à risca, esse período vai vencer em meados de outubro, quando o Conselho Tutelar começará a ser informado das negligências que persistirem.

Nas escolas municipais, essa cobrança já era feita todos os anos no momento da matrícula. A exigência foi estendida às demais redes porque desabou a procura por vacinas obrigatórias no calendário do Ministério da Saúde. A campanha da poliomielite, por exemplo, havia imunizado apenas 35% do público-alvo até a quarta-feira passada.

Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

Continua depois da publicidade

Leia também

Blumenauense garante que checa informações antes de compartilhar nas redes sociais

Oktoberfest 2022 terá um novo tipo de linguiça Blumenau

Luto em Blumenau por ex-secretário petista é gesto de elegância política

Rua reformada em Blumenau obriga ônibus a parar o trânsito

Destaques do NSC Total