nsc
    nsc

    INSTITUIÇÃO CENTENÁRIA

    Luteranos de Blumenau aprovam venda do Hospital Santa Catarina

    Compartilhe

    Evandro
    Por Evandro de Assis
    16/04/2021 - 05h00
    Decisão de não divulgar o nome do comprador sugere que empresa tem capital aberto
    Decisão de não divulgar o nome do comprador sugere que empresa tem capital aberto (Foto: Divulgação)

    O Hospital Santa Catarina, instituição centenária de Blumenau, será mesmo vendido. Em assembleia na noite desta quinta-feira (15), a União Paroquial Luterana deliberou sobre propostas de oito grupos interessados em compra ou fusão da casa de saúde. Por fim, a decisão foi encaminhá-la para venda. O nome do grupo comprador não foi divulgado.

    > Receba notícias de Blumenau e região pelo Whatsapp.

    Conforme a coluna antecipou, grandes grupos nacionais de saúde, como Notre Dame Intermédica (Clinipam) e Rede D'Or São Luiz, manifestaram interesse pelo Santa Catarina. A Unimed Blumenau também havia apresentado proposta. De acordo com fontes próximas à negociação, a maior oferta, perto da casa de R$ 200 milhões, teria partido da Clinipam.

    De acordo com nota distribuída após a reunião, a mantenedora do hospital informou que a "análise levou em conta não somente o valor financeiro, mas, em especial, os projetos que cada um dos interessados tem para o Hospital e para a saúde de Blumenau". O texto menciona que a assembleia avaliou "a manutenção da qualidade assistencial e dos projetos sociais, o respeito aos colaboradores, médicos e clínicas parceiras, assim como o considerável nível de investimento financeiro que pretendem fazer na instituição e na saúde da cidade".

    Devido a um termo de confidencialidade, detalhes da negociação não serão divulgados no momento. A cautela reforça a hipótese de venda para um grupo com ações cotadas na Bolsa de Valores, casos de Rede D'Or, Notre Dame Intermédica ou do grupo Dasa, outro que vem fazendo aquisições no mercado de saúde brasileiro.

    Empresas de capital aberto precisam, por lei, informar transações desse tipo via comunicados ao mercado. Porém, isto só deve acontecer após o Hospital Santa Catarina passar por due dilligence, uma avaliação detalhada contratada pelos compradores.

    A União Paroquial Luterana fez questão de esclarecer que não pôs o hospital à venda e que o crescente interesse de empresas é resultado do trabalho realizado em 100 anos de história do Santa Catarina.

    Receba textos e vídeos do colunista Evandro de Assis direto no WhatsApp. Basta clicar aqui.

    Mais colunistas

      Mais colunistas