nsc
nsc

Terapia intensiva

Sob a pressão do impeachment, Carlos Moisés anuncia investimentos no Vale do Itajaí

Compartilhe

Evandro
Por Evandro de Assis
03/08/2020 - 05h00 - Atualizada em: 03/08/2020 - 06h12
Moisés visitaria o Vale no dia 30 de junho, mas precisou suspender a agenda por causa do ciclone
Moisés visitaria o Vale no dia 30 de junho, mas precisou suspender a agenda por causa do ciclone (Foto: Marco Favero, BD)

O governador Carlos Moisés estará no Vale do Itajaí nesta segunda-feira (3). Ele visitará o Hospital Regional Alto Vale, em Rio do Sul, que ativou novos leitos de UTI para Covid-19 na semana passada, e anunciará investimentos em outras áreas. Uma visita à região, inclusive a Blumenau, havia sido agendada para o dia 30 de junho, mas teve de ser suspensa devido ao ciclone que atingiu Santa Catarina.

A ampliação de vagas para doentes de coronavírus no Alto Vale é um tema que interessa também à região de Blumenau. Pacientes de lá têm sido transferidos para os hospitais Santa Isabel, Santo Antônio e Oase, de Timbó.

Para ativar 10 novos leitos de UTI, o Hospital Regional contou com equipamentos enviados pelo Estado. Mesmo reforço necessário ao Hospital Bom Jesus, de Ituporanga, para ativar mais cinco vagas de tratamento intensivo a pacientes infectados pelo coronavírus. A instituição tinha 10 UTIs, mas apenas uma para Covid-19. Agora passam a ser 15 no total, das quais seis darão prioridade à pandemia.

> Clique aqui para receber notícias de Blumenau e região pelo Whatsapp.

Investimentos da Celesc

Além da visita ao hospital, programada para 14h, Moisés anunciará investimentos e assinará convênios com municípios da região em um ato marcado para o Centro de Inovação de Rio do Sul. De acordo com a agenda, ele deve atender à imprensa às 16h30.

Entre os investimentos a serem anunciados estão melhorias da Celesc na rede de energia elétrica do Alto Vale, em especial para o atendimento a áreas rurais.

Moisés visita o Vale do Itajaí no momento mais delicado de seu mandato até agora, com um processo de impeachment em tramitação na Assembleia Legislativa. O governador tenta construir uma base política mínima para defender-se e, para isso, estaria disposto a não concorrer à reeleição em 2022.

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Evandro de Assis

Colunista

Evandro de Assis

Notícias e comentários exclusivos sobre o cotidiano de Blumenau e do Vale do Itajaí.

siga Evandro de Assis

Mais colunistas

    Mais colunistas