Desenvolver a “competitividade interna” e um sentido de “coletividade maior”. Foram conceitos citados com firmeza pelo técnico Eduardo Barroca, do Avaí, na passagem pelo Debate Diário, da CBN Floripa, nesta quarta-feira.

Continua depois da publicidade

O técnico do Avaí projetou um time com novas referências de construção de jogo já para a largada do Brasileirão no final de semana.

“Nossa performance e os nossos resultados estiveram aquém daquilo que deveriam ser. Faltava tempo pra trabalhar.”

Barroca explicou que desde que chegou ao Avaí os próprios jogadores estavam desconfortáveis com aquilo que estavam entregando em campo no Campeonato Catarinense. E que na busca de uma solução tentou várias alternativas para remontar e ajustar a equipe. O próprio treinador admitiu que as tentativas não funcionaram e acabaram por influenciar nas iniciativas dos jogadores em campo e na confiança da equipe durante o Estadual.

> Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Sem falar das contratações especificamente e nem projetar a equipe que entra em campo no domingo contra o América-MG, Barroca se mostrou bastante satisfeito com o período de três semanas de trabalho e a entrega dos jogadores ao que está sendo proposto.

Continua depois da publicidade

O desafio está lançado. Barroca tem boas ideias e ótimos conceitos de futebol, tem bom conteúdo, mas ainda não tem a confiança do torcedor azurra. A tarefa dele e do Avaí na Série A vai ser duríssima. 

Destaques do NSC Total