nsc
nsc

Apuração

Avaí, bastidores e tentativas da diretoria para pagar salários atrasados

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
26/08/2021 - 18h42
Avaí vive momento complicado na temporada com salários atrasados
Avaí vive momento complicado na temporada com salários atrasados (Foto: Leandro Boeira/ Avaí FC)

Quando questionada sobre a crise com os jogadores por causa dos salários atrasados, a direção do Avaí se limita a responder “estamos trabalhando”.

A crise estourou na última quinta-feira quando os jogadores iniciaram uma “greve de silêncio” com a imprensa na intenção de tornar público o descontentamento com a situação. As lideranças são os jogadores mais experientes, como Edílson, Gledson, Betão, Alemão e Rafael Pereira.

> Com salários atrasados, jogadores do Avaí decidem não dar entrevistas​​

Na sexta-feira, dia do jogo de abertura do returno, contra o Coritiba, ficou acertada uma trégua interna de 15 dias, que seria o prazo pedido pela direção para correr atrás de recursos e pagar pelo menos uma parte dos atrasados. A data limite é o dia 06 de setembro.

Alternativas da direção

Percentual de Guga é alternativa para Avaí sair do sufoco
Percentual de Guga é alternativa para Avaí sair do sufoco
(Foto: )

Duas alternativas já surtiram algum efeito. A primeira foi um acerto com o Atlético-MG por parte do que está atrasado da venda do lateral direito Guga para o time mineiro. O valor pago agora é uma parte do total devido. Consegui confirmar que houve o pagamento, mas não o valor.

> Avaí: “Pode buscar todos os outros do país, todo mundo está devendo salários!”, diz presidente

Em relação a Guga também, o clube tenta negociar o percentual que manteve para venda futura no atleta. O Leão manteve 25% quando negociou Guga com o Galo e vender este percentual pode ajudar bastante agora. Mas a direção não obteve sucesso nesta operação até agora.

A outra alternativa que teve efeito foi recorrer a velhos parceiros. O Avaí recebeu sinal positivo de empresários avaianos locais para uma ajuda pontual com um valor que vai ser antecipado por estes empresários de recebíveis que o clube tem. Valores que vão ajudar agora, mas que devem ser devolvidos depois.

> Avaí que pode se atrapalhar sozinho na Série B

Ainda no caminho de buscar saídas para crise, o Avaí tentou contato com antigos parceiros, como a FlashFoward – empresa com ligações com Daniel Alves – e que já teve negócios com o clube. A tentativa não foi adiante.

Boato de renúncia e situação de Marco Aurélio Cunha

Durante esta semana circulou no grupo de whatsapp dos jogadores que o presidente Francisco Battistotti havia renunciado. Isto foi na terça-feira, véspera do jogo contra o Vila Nova. Me fez correr pra apurar a informação no mesmo dia, mas em todos os caminhos a checagem deu negativa. Portanto, apesar da pressão em cima de Battistotti, não passou de um boato lançado no grupo dos atletas.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

Com relação a Marco Aurélio Cunha, a situação pode ser definida nos próximos dias. A questão é o custo do executivo. Mesmo que o presidente não queira a sua saída, como já escrevi antes, MAC ficou caro para o clube e não está descartada sua saída – por iniciativa própria. Cunha teve problemas pessoais durante esta semana, mas algo pode ser definido no seu retorno.

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas