nsc
nsc

Vitória de líder

Chapecoense venceu o Figueirense sem precisar fazer muita força

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
28/03/2021 - 17h44
Anselmo Ramon entrou no segundo tempo e decidiu o jogo
Anselmo Ramon entrou no segundo tempo e decidiu o jogo (Foto: Cristiano Andujar/Andujar Press)

A vitória da Chapecoense sobre o Figueirense foi o resultado de uma equipe estruturada, com alternativas e qualidade, diante de outra que ainda faz muita força pra pode minimamente competir.

A realidade do Figueirense é muito dura. O time chegou a ter o seu momento na partida deste domingo no Orlando Scarpelli. Foi quando fisicamente esteve melhor que a Chapecoense, no segundo tempo. Mas faltou qualidade pra criar e aproveitar.

> Clique aqui e receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Além disso, as mexidas finais de Jorginho bagunçaram a equipe, abrindo espaços para que a Chape definisse com dois gols depois dos 40 minutos.

Até agora ninguém entendeu o que Jorginho quis deslocando o melhor zagueiro que ele tem, que é Felipe Gregório, para o meio de campo. Ficou com Paulo Ricardo, que é volante, como zagueiro, e Gregório, que é zagueiro, como volante.

A desorganização da equipe apareceu nos dois gols tomados. Ninguém na marcação de Anselmo Ramon na área no lance do segundo gol, de cabeça, e ninguém na entrada da área em dois chutes seguidos que resultaram no terceiro gol.

A Chapecoense dominou o primeiro tempo, poderia ter feito mais que um gol, caiu fisicamente na segunda etapa, mas, quando precisou do banco, teve alternativas para fazer a vitória. A Chape faz testes, coloca zagueiro de 17 anos – o bom Tiago Coser – pra jogar, e vence com sobras, sem fazer muita força.

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas