nsc
nsc

Passeio em Manaus

O melhor da Seleção Brasileira

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
14/10/2021 - 22h38 - Atualizada em: 14/10/2021 - 22h40
Raphinha fez dois gols e mais uma vez foi o destaque individual da Seleção
Raphinha fez dois gols e mais uma vez foi o destaque individual da Seleção (Foto: Lucas Figueiredo/ CBF)

Agressividade, intensidade e compactação. Finalmente, no terceiro jogo desta data Fifa das Eliminatórias para a Copa do mundo, a Seleção Brasileira fez uma atuação coletiva sólida. Muito diferente do time espaçado e desorganizado diante da Venezuela e do conjunto lento e burocrático que enfrentou a Colômbia.

Foi um atropelamento pra cima do Uruguai, que só não se transformou em uma goleada ainda mais histórica porque o goleiro Muslera esteve em noite de defesas fantásticas.

A Seleção alternou um jogo bastante agressivo no primeiro tempo, com um jogo um pouco mais reativo no segundo tempo.

> Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

E não faltou talento, como nunca faltou mesmo à Seleção Brasileira. A nova geração está recheada destes talentos. Até Neymar fez um jogo mais coletivo, mais maduro. Mas o cria do Avaí, Raphinha foi o grande destaque mais uma vez.

Neymar e Raphinha fizeram uma dupla muito entrosada no ataque da Seleção
Neymar e Raphinha fizeram uma dupla muito entrosada no ataque da Seleção
(Foto: )

Raphinha começou como titular pela primeira vez e fez um grande jogo. Foram dois gols, aplicação tática pra fechar o lado direito, grandes jogadas, com dribles curtos, e velocidade de um jogador que parece que já joga com a amarelinha há muito tempo. Na verdade, era a terceira partida apenas de uma história que certamente vai ter muitos encontros.

Fo a melhor atuação da Seleção em muito tempo. Sem exageros individuais e jogo coletivo organizado e bem executado. Um trabalho que Tite tem totais condições de fazer, mas que vinha sendo o ponto fraco da Seleção ultimamente.

Jogando esse futebol, coletivo, agressivo, intenso, com a qualidade individual que o Brasil tem, aí sim a Seleção pode encarar qualquer outra equipe mundial. É esperar e cobrar pra que não seja algo apenas eventual.

Avaí comemora os gols do cria Raphinha

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas