nsc
nsc

Sociedade Anônima do Futebol

Os princípios da "SAF Figueirense", aprovada no Conselho Deliberativo

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
10/12/2021 - 19h26 - Atualizada em: 10/12/2021 - 19h27
Criação de uma "Sociedade Anônima do Futebol" pelo Figueirense já tem aval do Conselho Deliberativo
Criação de uma "Sociedade Anônima do Futebol" pelo Figueirense já tem aval do Conselho Deliberativo (Foto: Patrick Floriani/ FFC)

O Conselho Deliberativo do Figueirense autorizou o clube a criar a sua SAF (Sociedade Anônima do Futebol). É o Figueirense Futebol Clube criando uma nova empresa Figueirense, só que agora nos moldes da nova lei aprovada em agosto deste ano.

Os dirigentes entendem que é o melhor caminho – quase o único – para reestruturar o futebol do clube. E o Conselho aprovou a ideia.

Agora é preciso construir este projeto com todos os detalhes da SAF, que inicialmente vai pertencer 100% ao Figueirense FC.

Por que uma SAF?

A formação de uma Sociedade Anônima do Futebol é vista como solução para fazer o Figueirense voltar a crescer porque ela vai nascer zerada e “utilizando” o potencial de marca e de clube/torcida do Figueirense.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

Ela fica zerada porque as dívidas do Figueirense seguem sendo da Associação e não são repassadas à SAF. Portanto, isso daria segurança para a entrada de investidores futuros. Ainda não há nenhuma definição sobre o percentual de venda das cotas (50+1%, 49% ou algo assim) da SAF.

Ao mesmo tempo, uma SAF “zerada” possibilitaria ao Figueirense trabalhar o seu futebol com orçamento totalmente dedicado e sem imprevistos de cobranças e penhoras.

Mas como seria paga a dívida?

Reunião no Conselho Deliberativo aprovou criação da SAF na noite de quinta-feira
Reunião no Conselho Deliberativo aprovou criação da SAF na noite de quinta-feira
(Foto: )

A dívida seria paga pelo Figueirense Futebol Clube (Associação) dentro do que estaria alinhado no plano de Recuperação Extrajudicial, que está em vias de homologação na Justiça. Os recursos viriam da parte do Figueirense “Associação” no negócio “Figueirense SAF”. Ou seja, a SAF ajudaria o Figueirense a pagar suas dívidas, mas com os repasses previstos em contrato.

Vantagem do Figueirense sobre concorrência

A vantagem do Figueirense é a Recuperação Extrajudicial. O clube já está com a dívida "empacotada". Em outras palavras, fez o trabalho base que outros clubes não fizeram ainda, que é entrar em contato com os credores, alinhar a dívida e apresentar a forma de pagamento à Justiça. A casa já está arrumada para quem quiser investir, dando segurança jurídica a esse investidor.

Opinião: Aprovação x Debate Aberto

O Figueirense deveria ser o primeiro a abrir uma ampla discussão sobre qualquer mudança estrutural que esteja sendo planejada. A aprovação no Conselho Deliberativo foi apenas o primeiro passo. Mas o clube já teve experiências recentes muito ruins de projetos importantes que foram aprovados em apenas uma única sessão do Conselho.

> Figueirense negocia com Internacional o empréstimo do goleiro Victor Hugo

É evidente que há diferenças substanciais no momento atual. A diretoria atual tem muito mais credibilidade que as anteriores. Há mais confiança. Mas mesmo assim, a discussão precisa ser mais aberta ao torcedor. Até para que haja engajamento à ideia e uma reaproximação ao clube. 

Na própria reunião do CD houve mais qustionamentos em comparação a outras sessões e projetos apresentados e aprovados. Uma comissão vai ser criada no próprio Conselho para analisar e ajudar a formatar o projeto.

> Júnior Rocha apresentado no Figueirense: “Defender que nem o Atlético de Madrid e atacar como Liverpool”

A justificativa dada para a aprovação agora é que a CBF determinou que os processos de criação de SAFs e regularização de atletas ao novo CNPJ teriam que ser feitos fora do prazo das competições. Portanto o momento é agora, nas férias do calendário de jogos.

Mesmo assim, o clube poderia explicar melhor o que está fazendo ao seu torcedor. Uma publicação como esta no site do Figueirense já ajudaria bastante.

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas