nsc
nsc

Marca expressiva

Presidente do Avaí comemora 10 mil sócios: "Mérito é todo do torcedor"

Compartilhe

Faraco
Por Faraco
11/05/2022 - 15h29 - Atualizada em: 11/05/2022 - 15h35
Presidente do Avaí, Júlio Heerdt, foi o entrevistado do Em Cima do Lance, nesta quarta
Presidente do Avaí, Júlio Heerdt, foi o entrevistado do Em Cima do Lance, nesta quarta (Foto: Leandro Boeira/ Avaí FC)

A direção do Avaí comemora a marca de 10 mil sócios alcançada na segunda-feira, pouco antes da vitória sobre de 2 x 1 sobre o Coritiba pela quinta rodada do Brasileirão. É um número expressivo que se aproxima do recorde histórico do clube, registrado em 2009, na administração João Zunino, de 11.446, em um ano em que o Avaí fez uma campanha igualmente histórica no Brasileirão, terminando em sexto lugar na tabela.

Mas o Avaí quer mais. O presidente do clube, Júlio Heerdt, foi o entrevistado desta quarta no Em Cima do Lance, da CBN Floripa, e fez uma avaliação do feito atual, registrado em pouco mais de quatro meses de gestão e mobilização interna.

Heerdt também falou na entrevista sobre as discussões sobre a Liga Nacional de Clubes e o momento do time em campo na boa arrancada do Brasileirão.

10 mil sócios e metas

“O mérito todo é do torcedor avaiano. Não há clube sem engajamento do torcedor. Já falei isso na época da campanha e tenho tentado imprimir essa marca na gestão. Se o torcedor avaiano não abraçar o clube, quem vai abraçar?

Então estou fico muito feliz de alcançar essa marca de 10 mil sócios, mas não estou satisfeito totalmente. Quero bater o recorde do clube. A meta é chegar aos 12 mil ou mais sócios.

Torcida compareceu em bom número contra o Coritiba
Torcida compareceu em bom número contra o Coritiba
(Foto: )

Começamos bem o brasileiro, mas o número de aumento do quadro social efetivamente começou no catarinense, quando eu mesmo publicamente manifestei a campanha como pífia. Então tem muito da postura do clube nessa relação com os torcedores.”

Liga nacional de clubes

“A pior coisa que pode acontecer é a divisão dos clubes. O Avaí quer a união. E o Avaí quer aproveitar essa oportunidade em que estão sendo discutidos os critérios de distribuição e fazer um pouco mais de justiça no futebol brasileiro. Que não haja essa discrepância tão grande de receita em prol de um clube ou de um grupo de clubes em detrimento da maioria dos clubes.”

Arrancada no Brasileiro

Jogadores do Avaí comemoram um dos gols sobre o Coritiba no Brasileirão
Jogadores do Avaí comemoram um dos gols sobre o Coritiba no Brasileirão
(Foto: )

“São filosofias que o Barroca trouxe e incorporou um pouco do que a gente já tinha feito no clube.

É uma simbiose de trabalhos. Não é um trabalho só do Barroca. É do Capela, é do dr. Funchal do departamento médico, é do Pedro da equipe de fisioterapia, é da gurizada da performance, filmando com drones e fazendo análise de vídeos, mostrando pros jogadores, tirando conclusões. Então é uma orquestra que tá sendo tocada com vários instrumentos e diversas áreas.

Esse clima mudou dentro da Ressacada, mudou entre os jogadores e está começando a contagiar a torcida também. E a gente tem que trabalhar firme porque a gente sabe que o bom momento ele não vai durar pra sempre. Vão vir derrotas. O campeonato é um campeonato difícil, mas nós temos que estar unidos e coesos pra superar os desafios. Eu sempre falei que a gente vai ficar na Série A este ano e vai ser na raça, na luta e na vontade.”

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Rodrigo Faraco

Colunista

Faraco

Jornalista e comentarista esportivo, sempre atento ao que acontece especialmente no futebol catarinense, faz análises e bastidores dos times do Estado.

siga Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas