nsc
nsc

Gênio

Empresário Max Gonçalves morre em Santa Catarina

Compartilhe

Leo
Por Leo Coelho
14/12/2021 - 01h54 - Atualizada em: 15/12/2021 - 20h43
Max Gonçalves em nosso último encontro no início de novembro na região central de Florianópolis
Max Gonçalves em nosso último encontro, no início de novembro, na região central de Florianópolis (Foto: Leo Coelho/nsctotal)

Faleceu na madrugada de terça-feira, 14 de dezembro de 2021, em Florianópolis, vítima de câncer, Maximiano Augusto Goncalves Filho. Max Gonçalves, que estava com 78 anos, sempre foi um ser humano máximo, como seu nome sugere. Empresário e criador da Fenasoft, a primeira feira de tecnologia que a América Latina conheceu, Mr. Gonçalves foi o maior personagem com quem tive oportunidade de conviver. Inteligente, Superpai, grande amigo, pianista, sedutor, poliglota, divertido, bem humorado, ultra-articulado, escritor, viajante e viajado. Precisaria de muitas páginas para caber todos os bons adjetivos que definem essa criatura tão especial. 

> Starbucks vai abrir nova unidade no centro de Florianópolis

> Atitude de clientes após noite de apagão em bar de Blumenau mostra que há esperança na humanidade

Nascido no Rio de Janeiro, amigo de ícones da sua geração, como Tom e Vinícius, Max sempre gostava de deixar no ar um romance vivido com Elis Regina. Essas histórias, que sempre fascinaram aqueles que puderam ouvi-las, eram ricas de detalhes e temperos. Sentar ao seu lado era a certeza de receber uma aula. E podia ser em português, italiano, francês, espanhol ou inglês, pois Maximiliano era fluente em todas elas.

Em nosso último almoço, no início de novembro, conversamos sobre tudo. Recém-chegado da Europa – sempre curioso – Gonçalves queria saber como estava a vida por aqui. E mesmo en passant, contou sobre sua luta contra o câncer, numa inesperada recidiva depois de ter sido considerado curado. Mesmo magro e um pouco abatido, Max disse estar recuperado, abrandando minha angústia de imaginar perdê-lo para essa doença implacável. Ledo engano! Traiçoeira, ela voltou com força e, desta vez, para levá-lo definitiva e impiedosamente.

Nesta hora de dor profunda, manda o coração que eu registre aqui minha gratidão por todos os momentos inesquecíveis que vivi com este ser humano excepcional. Privar do seu convívio foi um bônus sem preço que a vida me proporcionou. Foram dias, horas e minutos de uma convivência inigualável entre o mestre e um jovem aprendiz. Que bênção poder ter sido amigo de uma pessoa tão genial! Sua genialidade ficou comprovada ao retornar a Florianópolis para despedir-se da família, do seu mais novo netinho Arthur e dos amigos mais chegados. Max amou Floripa e a Ilha também o amou.

Obrigado por tudo, Max Gonçalves. Você passou pela terra com maestria, como um legítimo bon vivant, deixando grandes lições para todos nós. Certamente agora você estará com sua turma de gênios aí no céu, olhando por nós. Se na terra você foi genial, aí em cima será celestial, um legítimo Angelus Maximus!

> Bolsonaro diz que demitiu chefes do Iphan após embargo em obra de Hang: “Ripei todo mundo”

> Doze planos de saúde têm venda suspensa no Brasil; saiba quais

Meu último abraço no gênio chamado: Max Gonçalves
Meu último abraço no gênio chamado: Max Gonçalves
(Foto: )

Leia também

Baiano, o ambulante mais antigo de Jurerê Internacional, morre em Floripa​

Miss Índia imita gato, viraliza e vence o Miss Universo 2021

Relembre lagarta cachorrinho perigosa encontrada em SC

Ritual, mortes, enredo de terror: o que está por trás de assassinato brutal em SC

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Leo Coelho

Colunista

Leo Coelho

Referência no segmento social e com vasta experiência no mercado, o jornalista traz informações relevantes e exclusivas sobre Florianópolis. Notícias de bastidores da sociedade, círculos de influência, curiosidades, frases e causos. Os olhos e ouvidos da NSC na Capital catarinense.

siga Leo Coelho

Mais colunistas

    Mais colunistas