nsc
nsc

Economia

Crise do coronavírus afasta consumidores do comércio em Joinville

Compartilhe

Loetz
Por Loetz
06/08/2020 - 10h36
Dados do SPC mostram queda
Dados do SPC mostram queda (Foto: Diego Vara / Agencia RBS)

Há várias maneiras de se medir o alcance destrutivo da crise sanitária do novo Coronavírus sobre a economia real, aquela que diz respeito, diretamente, ao cotidiano das pessoas. Uma destas formas é acompanhar a evolução das compras feitas a prazo nas lojas, seja via cheque, seja no crediário tradicional. Os dados de registros de CPFs no Serviço de Proteção ao Consumidor (SPC) , neste ano, explicam a situação dos negócios em Joinville.

> Site colaborativo ajuda a encontrar quem faz entregas de produtos em Joinville

Aos números: O SPC, órgão vinculado à Câmara de Dirigentes Lojistas,  em Joinville, anotou 14.709 registros de CPFs negativados nos sete primeiros meses deste ano. Em igual período do ano passado (janeiro-julho), o total foi de 23.189. Significa dizer que houve, de janeiro a julho deste ano, 8.480 registros de inadimplentes a menos na comparação com igual período de 2019.

Ou, numa comparação simples, é como se os meses de fevereiro e maio do ano passado tivessem sido riscados do calendário. (Foram anotados 4.026 e 4.423 CPFs negativados nestes dois meses do ano passado).

É fácil compreender o motivo quando se olha para os números mês a mês.

> No pico da crise, receita da prefeitura de Joinville com ICMS caiu R$ 19 milhões

Em  janeiro, fevereiro e março deste ano houve um certo padrão no número de registros de inadimplentes: 2808; 2069 e 2888, respectivamente, com queda no segundo mês do ano. Mas nada que se compare com o que veio a seguir.

Sim, em abril, todo o comércio de Joinville anotou apenas 1.109 inadimplentes. A razão é única: a pandemia obrigou ao fechamento das lojas, impossibilitando vendas por vários dias seguidos.

Mesmo a partir de maio, com os estabelecimentos já reabertos, mas com horário reduzido de atendimento, o volume de anotações de clientes que deixaram de pagar as prestações não se refez até agora.

Em maio o SPC apontou 2.130 CPFs negativado; em junho um número parecido - 2.138 -, mas em julho foram só 1.567.

> Acij, Fiesc e prefeitura alinham iniciativas para o desenvolvimento de Joinville

A população ficou sem dinheiro, fruto de milhares de demissões na indústria, nos serviços e no próprio comércio; e está, ainda, com muito com medo do futuro incerto. Assim, deixa de ir às compras.

Como efeito direto dessa conjunção de fatores, dezenas de lojas fecharam de vez, e o comércio de Joinville demitiu 2 mil trabalhadores entre abril e junho de 2020.

​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

Cláudio Loetz

Colunista

Loetz

Claudio Loetz é um dos mais renomados colunistas de economia do Sul do Brasil. Com textos analíticos e informativos, é a principal fonte de informação para os interessados em negócios em Joinville e região.

siga Loetz

Cláudio Loetz

Colunista

Loetz

Claudio Loetz é um dos mais renomados colunistas de economia do Sul do Brasil. Com textos analíticos e informativos, é a principal fonte de informação para os interessados em negócios em Joinville e região.

siga Loetz

Mais colunistas

    Mais colunistas