nsc
nsc

Crônica

A abundância de uma vida simples

Compartilhe

Marcos
Por Marcos Piangers
19/11/2021 - 16h00
A vida fica mais simples quando você tem o mesmo fogão há mais de dez anos, o mesmo sofá há mais de dez anos, e está satisfeito com isso
A vida fica mais simples quando você tem o mesmo fogão há mais de dez anos, o mesmo sofá há mais de dez anos, e está satisfeito com isso (Foto: Freepik/Reprodução)

Eu vejo as pessoas na internet mostrando carro novo, casa nova, viagem na primeira classe. Eu acho divertido, cada um faz o que quer da própria vida. Mas, se quiserem minha opinião, acho cafona. Acho foto na frente de carro importado cafona. Acho foto de casal se beijando na frente do pôr do sol cafona. Acho vídeos de internet de gente que vai me ensinar a ficar milionário cafona (apesar de sempre assistir até o final, vai que, né?).

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Vejo a hashtag #enquantoelesdormemeutrabalho e acho cafona. Acho hashtag cafona, acho não dormir cafona, acho não almoçar cafona, acho o clube das 5 da manhã cafona. Enquanto os outros dormem, eu durmo feliz. Gosto de dormir, gosto de tomar café da manhã com minhas filhas, gosto de conversar com calma com elas e só olhar o celular depois das 9. Eu gosto de almoçar com calma em família, de levar minhas filhas na escola a pé, de sair para fazer feira uma vez por semana, de correr na ciclovia todo fim de tarde. Gosto de fazer tudo isso sem postar uma única foto em nenhuma rede social. Acho muito agradável.

Se as pessoas soubessem a riqueza que tem numa vida simples, não perderiam tanto tempo mostrando pros outros uma vida de ostentação. Se as pessoas soubessem da abundância que existe numa vida frugal, uma vida sem muitos sonhos de consumo, um aluguel baixo em uma rua arborizada, um apartamento velho porém ensolarado, a nossa bagunça faz qualquer lugar virar nossa casa.

A vida fica mais simples quando você tem o mesmo fogão há mais de dez anos, o mesmo sofá há mais de dez anos, e está satisfeito com isso.

> A expectativa dos pais

> O pai que eu quero ser

Alguém vai dizer: “mas isso é pensar pequeno, isso é uma vida medíocre”. Respeito absolutamente a opinião, mas por favor, respeite a minha.

Pra mim, vida medíocre é não dormir, não almoçar, não ver os próprios filhos crescendo. Pra mim, uma vida absolutamente medíocre é uma vida de imagem pros outros, uma vida descolada da sua verdade interior. Estamos aqui do outro lado. Dormindo oito horas por dia, levando os filhos na escola enquanto conversamos, lendo livros comprados no sebo.

> Lar é onde está nossa bagunça

Não viver nos erros do passado, nem na ânsia do futuro. Viver o agora, agradecer o que se tem e celebrar quem está conosco. As coisas que mais importam na vida não são coisas.

Leia também

Mais de 300 motos serão leiloadas pelos Correios em SC; lance mínimo R$ 500

Articulação com Romário vai permitir inscrição de atletas de SC nas Paralimpíadas Escolares

SC prepara mudanças nas regras da pandemia para escolas

Marcos Piangers

Colunista

Marcos Piangers

Marcos Piangers é autor do best seller O Papai é Pop, com mais de 300 mil livros vendidos e traduzidos em inglês, espanhol e catalão. É uma das maiores referências sobre paternidade do Brasil e cinco vezes palestrante do TEDx, a maior conferência de ideias do mundo. Seus vídeos já ultrapassaram a marca de meio bilhão de views na internet.

siga Marcos Piangers

Marcos Piangers

Colunista

Marcos Piangers

Marcos Piangers é autor do best seller O Papai é Pop, com mais de 300 mil livros vendidos e traduzidos em inglês, espanhol e catalão. É uma das maiores referências sobre paternidade do Brasil e cinco vezes palestrante do TEDx, a maior conferência de ideias do mundo. Seus vídeos já ultrapassaram a marca de meio bilhão de views na internet.

siga Marcos Piangers

Mais colunistas

    Mais colunistas