nsc
    nsc

    Ensinamentos

    Quando uma mãe precisa ser cuidada

    Compartilhe

    Marcos
    Por Marcos Piangers
    16/10/2020 - 08h00
    Quando nossos filhos chegam, entendemos tudo o que nossa mãe fez por nós.
    Quando nossos filhos chegam, entendemos tudo o que nossa mãe fez por nós. (Foto: pexels, banco de imagens)

    Mães foram feitas pra cuidar, não para serem cuidadas. São troncos fortes que nos sustentam e alimentam. Aprenderam a crescer enquanto nutrem, ajudam, cuidam. Entenderam que seríamos formados e iríamos embora, muitas vezes sem dizer obrigado. A alegria de uma mãe é ver o filho pronto pra aprender com a vida. Mães dizem que criam os filhos para voar. Somos do mundo, elas dizem. E vivemos nossa vida, até que a vida nos transforma em mães. Quando nossos filhos chegam, entendemos tudo o que nossa mãe fez por nós.

    Quando uma mãe precisa ser cuidada, sente um desconforto tremendo. Eu me viro, elas dizem. Eu consigo, não precisa. Eu faço, eu quero fazer isso, não precisa me ajudar. Eu consigo ir dirigindo, não precisa lavar a louça, eu posso ir no mercado. É desconforto de mãe. Um desconforto que eu mesmo vou ter, se algum dia precisar que as minhas filhas cuidem de mim.

    Quando nossos filhos chegam, entendemos tudo o que nossa mãe fez por nós.

    Minha mãe precisou de mim nos últimos meses. No meio da pandemia, descobrimos que o câncer dela tinha voltado. Passamos as últimas semanas juntos, eu dirigindo, cozinhando, lavando a louça, indo ao mercado. Ela dizia, como as mães dizem: “não precisa! Eu consigo!”, mas acho que, no fundo, adorou ser cuidada. Elogiava o almoço, agradecia os filmes que eu colocava pra ela assistir. Dizia sempre: “mas você não tem que voltar pra sua casa, cuidar da sua família?”. Eu respondia: "Mãe, eu estou cuidando da minha família”.

    > Regras para volta às aulas em SC são detalhadas em portaria da Saúde, Educação e Defesa Civil

    Gosto da poética de que filhos são flechas, pais são arqueiros mirando o mais alto possível, esperando que alcancem o céu. Mas prefiro ser pássaro. Voar alto em tempos bons, voltar para o ninho quando vem a tempestade. Quanto mais passarinhos saudáveis, mais bonita é a revoada.

    Gosto da poética de que filhos são flechas, pais são arqueiros mirando o mais alto possível, esperando que alcancem o céu.

    Mães foram feitas pra cuidar, não para serem cuidadas. Acreditam que serão eternamente fortes e imbatíveis. E serão. Sua eternidade está no amor que nos deram. Sua invencibilidade, nos nossos braços. Sua capacidade de superação, no nosso afeto. Que filho seríamos se não retribuíssemos seu amor? Por certo, não aquele que elas nos ensinaram a ser.

    Leia mais crônicas de Marcos Piangers.

    Leia também:

    > 10 alimentos para reforçar o sistema imunológico

    > 10 aplicativos para cuidar da saúde física e mental

    > Como saber se seu CPF está irregular e como regularizar o documento

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas