Sim, mesmo o vinho sendo seco ele possuiu um residual de açúcar proveniente da própria fruta. A maioria das pessoas acha que um vinho, por ele ser seco, não possui açúcar.

Continua depois da publicidade

O vinho é considerado alimento em muitos países da Europa, mas mesmo assim uma garrafa de vinho não informa no seu rótulo os valores nutricionais e muito menos o teor de açúcar no rótulo. Desta forma a maioria dos consumidores não sabe quanto de açúcar da fruta está consumindo em uma taça de vinho.

Saiba como receber notícias de Santa Catarina no WhatsApp

A quantidade de açúcar no vinho varia bastante e depende do tipo de vinho e do processo de produção. Alguns vinhos são naturalmente mais doces do que outros devido à variedade da uva utilizada, ao clima da região onde as uvas são cultivadas e a quantidade de tempo que as uvas ficam na videira antes da colheita.

A quantidade de açúcar no vinho é geralmente medida em gramas de açúcar residual por litro (g/L). Aqui estão algumas informações gerais sobre a quantidade de açúcar em diferentes tipos de vinho.

Continua depois da publicidade

Mas cada país segue suas regras de classificação referente a esse percentual de açúcar por litro.

Essa classificação abaixo é um percentual baseado em uma referência mundial. No Brasil por exemplo o vinho tinto seco só pode ter no máximo até 4 g/L.

  • Vinhos secos: no máximo até 10 g/L
  • Vinhos meio secos ou meio doces: 10 a 30 g/L
  • Vinhos doces: acima de 30 g/L

Vinhos secos como alguns Rieslings contêm 10-35 gramas por litro de açúcar residual, vinhos doces como Moscato e Riesling doce contêm 35-120 gramas por litro, e vinhos extremamente doces, incluindo Portos Tawney, Ice Wines e Sauternes contêm 120 – 220 gramas por litro.

Mas se formos fazer um comparativo – a pessoa teria que beber 11 taças de vinho seco para obter a quantidade de açúcar que contém dentro de uma lata de Coca-Cola comum. Isso supondo que o vinho seco bebido tenha 10 gramas por litro e a maioria dos vinhos secos tem bem menos.

Continua depois da publicidade

No entanto, é importante lembrar que esses números são apenas uma referência geral e podem variar de acordo com o produtor de vinho e a região onde o vinho é produzido. Além disso, nem sempre é fácil determinar a quantidade de açúcar em um vinho apenas pelo sabor, pois outros fatores como acidez e taninos podem afetar a percepção de doçura do vinho.

Preste atenção: o consumidor também deve estar ciente de que vinhos produzidos em grande escala e muito baratos podem conter níveis mais altos de açúcar para ajudar a mascarar o sabor da fruta (uvas) de baixa qualidade.

Leia também

Vindima da Serra Catarinense 2023

O Champange de Brad Pitt novamente no Oscar 2023

Melhor sommelier do mundo 2023

Destaques do NSC Total