Um novo prédio comercial, com arquitetura incomum para Blumenau, pode dar as caras no bairro Bom Retiro em um futuro não muito distante. Tramita na prefeitura um projeto para construir um edifício com até nove pavimentos e cuja proposta inicial, apurou a coluna, é abrigar escritórios, prestadores de serviços e clínicas de saúde – devido à proximidade com o Hospital Santa Isabel.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

O empreendimento está previsto para um terreno na Rua Hermann Hering, em frente ao bistrô Magnani. O projeto será apresentado ao Conselho Municipal do Patrimônio Cultural Edificado (Cope) nesta quarta-feira (27). O colegiado foi acionado porque há uma casa tombada ao lado. Neste caso, a análise vai considerar os impactos da construção sobre o imóvel, classificado como patrimônio municipal.

Veja mais fotos do projeto

Responsável pelo projeto, o arquiteto Nicholas Alencar diz que a ideia é criar terraços escalonados, promovendo ambientes abertos. Para o profissional, isso muda a dinâmica de trabalho: em vez de um lugar todo fechado, valoriza-se um espaço com varandas nas suas extremidades.

Continua depois da publicidade

— É uma arquitetura bem contemporânea, que vem ao encontro dos novos ideais de trabalhar e morar — defende, lembrando que a proposta, embora pouco usual em Blumenau, já é bem disseminada em países da Europa e está presente em outros de seus trabalhos.

Segundo Alencar, a ideia é fazer um grande jardim em um térreo duplo. Outros seis andares seriam destinados às operações comerciais, com uma área bruta locável inicialmente calculada em 7 mil metros quadrados. Além disso, também está previsto um estacionamento no subsolo. Algumas vagas serão reservadas aos proprietários das salas e as demais devem ser rotativas.

Ao todo, o empreendimento deve somar cerca de 11 mil metros quadrados de área construída, com 24 metros de altura – limite estabelecido pela prefeitura para prédios no bairro. O recuo do prédio para a rua será de 21 metros. A distância é para “não atrapalhar” a casa tombada, diz Alencar.

A aprovação do Cope é necessária para que o projeto continue seguindo o rito burocrático de liberação das obras dentro da prefeitura.

Continua depois da publicidade

Leia também

Prefeito de Blumenau pede a Jorginho “presente de aniversário” para 2024

WEG compra 10 fábricas de empresa americana em negócio histórico de R$ 2 bilhões

Grife italiana de moda Calzedonia vai abrir primeira loja em Blumenau

Primeiro outlet de SC mira expansão no entretenimento e projeta hotel para o futuro

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado pelo WhatsApp

Destaques do NSC Total