Relançado nesta segunda-feira (20), o edital que prevê a construção de um novo mercado público em uma área anexa à Praça do Pescador, na Barra, em Balneário Camboriú, servirá de termômetro para Blumenau.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

As duas cidades buscam um parceiro da iniciativa privada para construir e operar esse tipo de estrutura. E ambas ainda tentam encontrar o melhor modelo de negócio para atrair investidores dispostos a tirar os projetos do papel. Por isso, o resultado de uma pode enviar sinais para outra.

No Litoral, a prefeitura já teve de enfrentar um revés. Apesar da sondagem de alguns investidores, manifestada por meio de consultas e pedidos de esclarecimentos, uma tentativa de concessão, em agosto do ano passado, terminou sem propostas. Quase um ano depois, Balneário Camboriú republicou o edital com condições parecidas.

A outorga mínima a ser oferecida é de R$ 610 mil, com investimento estimado em R$ 13,8 milhões para uma estrutura de 3,5 mil metros quadrados. A diferença de agora é o prazo de concessão, que aumentou. Serão 30 anos, prorrogáveis por igual período. O edital anterior previa 20 anos, mais 20.

Continua depois da publicidade

A manutenção das condições econômicas com o prolongamento do período de exploração comercial tende a tornar o negócio mais rentável. Ao menos é o que sugere a nova fórmula. A conferir.

Blumenau também já tentou uma concessão para construir o seu mercado público em frente ao ginásio Galegão, mas o processo até hoje nunca vingou. Na investida mais recente, em 2021, a licitação também acabou deserta. O projeto alvo do edital, na época, era maior (11,9 mil metros quadrados) e mais caro (R$ 25,3 milhões) do que o de Balneário Camboriú.

Um ano e meio depois, a prefeitura ainda diz estudar o melhor formato para o investimento. Recém-empossado, o novo secretário de Parcerias e Concessões, Rodrigo Jansen, está convicto de que o modelo já testado está descartado. Ele acredita que a realidade de hoje não condiz mais com o projeto desenhado em 2007.

Jansen soube pela coluna que Balneário Camboriú retomou os planos e admitiu que a pasta irá monitorar as condições e o resultado da disputa. Por lá, as propostas serão conhecidas no dia 4 de agosto

Continua depois da publicidade

Leia também

Grupo suíço projeta investimento de R$ 3 bilhões em Navegantes

De casa nova, feira supermercadista Exposuper abre em SC de olho em números recordes

Dona da catarinense Embraco cria nova empresa de peças para carros voadores

Sob a gestão de Kleinübing, BRDE mira parcerias público-privadas

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado pelo WhatsApp

Destaques do NSC Total