nsc
    nsc

    Alimentos

    Empresa que produz a Linguiça Blumenau vai ampliar fábrica em Pomerode

    Compartilhe

    Pedro
    Por Pedro Machado
    14/01/2019 - 09h05 - Atualizada em: 14/01/2019 - 09h08
    Olho tem uma ampla linha de embutidos e defumados (Foto: Gilmar de Souza, BD)

    Depois de crescer 13% em um atípico 2018, marcado por incertezas nos rumos da política e com a economia do país ainda meio vacilante, a Olho, empresa que produz embutidos e defumados, se prepara para dar novo salto em 2019. Até o fim do ano, quer tirar do papel um projeto para ampliar a fábrica mantida em Pomerode.

    A atual planta vai dobrar de tamanho, passando de 200 para 400 metros quadrados. O investimento deve ficar entre R$ 3 milhões e R$ 3,5 milhões, projeta Luiz Antônio Bergamo, um dos sócios do negócio.

    Famosa por fabricar a Linguiça Blumenau, que representa 60% da produção – hoje em torno de 40 a 48 toneladas mensais –, a Olho pensa, com a ampliação, em acrescentar novas variedades de linguiças e salsichas ao seu portfólio. O consumidor da marca busca produtos diferentes, justifica Bergamo:

    — A nossa intenção maior é sair da vala comum.

    Essa visão de maior aproximação junto ao cliente final tem levado a Olho a apostar em outras frentes de negócio. Em outubro, a empresa abriu a primeira loja de fábrica em Pomerode, que começou a ser mais divulgada agora, com o início da Festa Pomerana. Além dos produtos da marca, é possível encontrar queijos coloniais, vinhos e uma linha de suvenires, que inclui camisetas, bolsas, aventais e panelas, que dão ao local ares de empório.

    Segundo Bergamo, o espaço surgiu de uma demanda antiga de clientes e turistas. Se vingar, pode até virar uma rede de franquias no futuro – já apareceu gente interessada na proposta.

    Com vendas concentradas principalmente em Santa Catarina – apesar de atender todo o Brasil –, a Olho tem 30 funcionários. Os planos de expansão vão exigir novas contratações, em número ainda a ser definido. A empresa, que faturou R$ 15 milhões em 2018, projeta um crescimento de 20% neste ano.

    Aliás

    A Olho tem outros projetos previstos para o futuro, como a criação de uma espécie de fábrica móvel de linguiça que poderia participar dos desfiles da Festa Pomerana. Por envolver manipulação de alimento, a proposta é considerada ousada, mas seria viável, diz Bergamo. A empresa também está preparando um lançamento especial para os próximos dias. Por enquanto ainda é surpresa.

    Mais colunistas

      Mais colunistas