Aos poucos a rede hoteleira de Blumenau se recupera do duro golpe sofrido pela pandemia de coronavírus, que freou a entrada de hóspedes. Depois de um longo período de restrições a eventos e viagens, a movimentação nos estabelecimentos da cidade vem colecionando recordes. Foi assim em abril, quando a programação da Páscoa ajudou a elevar a taxa média de ocupação a 66,7% – o melhor resultado em 12 anos, desde que o dado passou a ser aferido pelo Sihorbs, sindicato patronal do setor. Os bons índices se mantiveram nos meses seguintes, permitindo que o setor tire a barriga da miséria.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale pelo WhatsApp

Tudo aponta para que essa bonança pós-tempestade continue ao longo do que resta de 2022. O segundo semestre começou com bom movimento provocado pelas férias escolares. Ele ainda reserva Febratex, em agosto, e Oktoberfest, em outubro, dois grandes eventos que atraem visitantes de todo o Brasil que precisam de um lugar para pernoitar. A crise sanitária expulsou ambos do calendário nos últimos dois anos, mas agora eles retornam com força total.

Entre eles, em setembro, ainda haverá uma edição dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina, competição que Blumenau se habilitou a sediar após a desistência de Chapecó. Para fechar 2022, Natal reforçado, com abertura da programação em novembro, e Réveillon provavelmente de volta à Avenida Beira-Rio.

A agenda cheia é premonição de leitos ocupados. A julgar pelos números já acumulados e do que está por vir, não é exagero dizer que a hotelaria de Blumenau caminha para ter o melhor ano da história. Até mesmo consultas para janeiro de 2023 já começaram a ser feitas.

Continua depois da publicidade

— As perspectivas são megaotimistas — resume Mac Marchetti, responsável pela área comercial do Hotel Himmelblau, no Centro da cidade.

O ânimo é senso comum entre outros hoteleiros ouvidos pela coluna. A expectativa se dá pela volta dos grandes eventos de lazer, pela retomada de rodadas de negócios – muitos hotéis têm salas e auditórios que abrigam convenções de vendas de empresas – e também por um fator conjuntural da economia. Com dólar e euro acima dos R$ 5 e a disparada no preço das passagens áreas, viagens internacionais estão sendo trocadas por destinos regionais. O turista está chegando mais de carro do que de avião.

Há quem diga que o cenário positivo é atípico, provocado por uma demanda reprimida. Em todo caso, a cidade coloca-se na vitrine e amplia o leque de atrativos patrocinados por parcerias público-privadas, com abertura de novas praças, museus e passeio com ônibus panorâmico, além de um novo centro de convenções a caminho.

A cada ano Blumenau desconstrói um pouco mais a ideia de que só tem a Oktoberfest a oferecer. Embora a tese ainda encontre eco, o aumento da quantidade de check-ins nos hotéis além de outubro tem tratado de derrubá-la.

Continua depois da publicidade

Pontos de atenção

Apesar do momento favorável, há ponderações. Dono de hotel e conselheiro do Sihorbs, Richard Steinhausen diz que Blumenau ainda precisa oferecer mais opções para crianças e adolescentes. Famílias que trazem os pequenos, segundo ele, muitas vezes optam por passeios em Pomerode ou no Parque Beto Carrero, em Penha.

Embora comemore os números e também projete um 2022 histórico para o setor, o secretário de Turismo e Lazer de Blumenau, Marcelo Greuel, faz um alerta para a qualificação de mão de obra. Há demanda por camareiras e garçons, por exemplo. Uma capacitação específica para o setor está a caminho, adianta, assim como a consolidação de números econômicos ligados ao turismo, que ajudarão a embasar tomadas de decisão e facilitar a prospecção de investimentos.

Receba notícias e análises do colunista Pedro Machado sobre economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região pelo WhatsApp ou Telegram

Leia também

Condomínio com 384 apartamentos em Balneário Piçarras será discutido em audiência pública

Continua depois da publicidade

Linha de ônibus Blumenau-Aeroporto de Navegantes terá novo ponto de parada

Seis empresários disputam prêmio de personalidade de vendas em SC; veja a lista

Empresa de Blumenau tem interesse na concessão da Cidadela Cultural em Joinville

WEG anuncia parceria para criar nova empresa na África

Mais longo reinado da Oktoberfest Blumenau já tem data para terminar

Destaques do NSC Total