O esperado anúncio oficial ainda não veio. Em visita ao Complexo do Sesi em Blumenau na manhã desta terça-feira (2), o governador Jorginho Mello (PL) reiterou que o Estado tem interesse em ajudar a prefeituta a municipalizar o espaço, mas evitou dar prazos para efetivar a operação.

Continua depois da publicidade

Receba informações de Blumenau e região por WhatsApp

Em uma entrevista, logo que chegou ao Sesi, Jorginho disse que o governo vem mantendo tratativas com a Fiesc. E revelou que uma nova alternativa para viabilizar o negócio foi colocada na mesa.

A concretização passaria por uma permuta. Segundo Jorginho, a Fiesc tem interesse em um imóvel em Joinville. A ideia é dar essa área para abater o valor do Sesi — estipulado em R$ 31,3 milhões. Pelo que a coluna apurou, este espaço deve valer menos. Ainda seria necessário uma compensação financeira para completar o montante.

Relembre

A ideia de municipalizar o Sesi é antiga. Em 2005, quando o atual secretário de Turismo de Blumenau, Marcelo Greuel, era presidente da Fundação Municipal de Desportos (FMD), o assunto já tinha vindo à tona. Nesta década, o tema voltou a aflorar após a decisão do Sesi de não mais alugar o estádio para o futebol profissional, deixando Metropolitano e BEC sem casa — um jogando em Ibirama, no Alto Vale, e outro em Indaial.

Continua depois da publicidade

Compra do Sesi em Blumenau pode virar “cartão de visitas” de Jorginho nas eleições 2024

Em 2021, após uma sondagem da Câmara de Vereadores sobre um eventual compra do Complexo Esportivo, o debate voltou a ser posto à mesa. E com um fator extra: a municipalização do Sesi tinha o interesse da própria Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc). A partir daí, iniciaram-se as articulações até que em julho de 2022 o Conselho Nacional aprovou a venda por R$ 31,3 milhões.

De lá para cá, porém, uma série de entraves burocráticos — e políticos — frearam a confirmação da compra. No apagar das luzes do mandato em 2022 e sem se reeleger, o ex-governador Carlos Moisés vetou o dinheiro para a compra do Sesi. Deputados de Blumenau e região tentaram se movimentar para derrubar o veto, porém sem sucesso. O assunto não evoluiu ao longo de 2023 e chegou-se à época, até, a cogitar uma permuta para agilizar o negócio.

Agora, a pouco menos de seis meses das eleições, o acordo está sacramentado e Blumenau caminha para ter o Sesi para si.

Veja fotos de drone do Complexo Esportivo do Sesi

Continua depois da publicidade

Vídeo mostra situação da pista de atletismo do Sesi

Leia também

STF forma maioria para estabelecer que Forças Armadas não são “poder moderador”

Destaques do NSC Total