nsc
nsc

Eleições 2020

Justiça Eleitoral proíbe Hildebrandt de participar de lives da prefeitura de Blumenau durante a campanha

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
07/11/2020 - 13h35 - Atualizada em: 07/11/2020 - 15h11
Live da prefeitura
Mario Hildebrandt esteve em transmissão online na última quinta-feira (Foto: Michele Lamin, Secom, Divulgação)

O prefeito de Blumenau e candidato à reeleição nas Eleições 2020, Mario Hildebrandt (Podemos), está proibido de participar de novas lives da prefeitura nas redes sociais e de qualquer outro tipo de propaganda institucional do município durante o período eleitoral.

> Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

A decisão, publicada neste sábado (7), é da juíza Simone Faria Locks, da 88ª Zona Eleitoral, e se estende também à candidata a vice de Hildebrandt, Maria Regina Soar (PSDB). A magistrada atendeu a uma ação proposta pela coligação “Pra frente Blumenau”, encabeçada por João Paulo Kleinübing (DEM).

Na última quinta-feira (5), Hildebrandt, que estava afastado das transmissões diárias da prefeitura desde o início da campanha, participou de uma live que destacou números e ações do município no combate ao coronavírus. O prefeito ficou no ar, ao vivo, por cerca de 50 minutos.

A coligação de Kleinübing argumentou que a transmissão aconteceu um dia depois de o candidato à reeleição ter publicado um vídeo nas redes sociais em que disse que seus adversários estariam lhe “acusando de descuidar da vida das pessoas durante as eleições”, tratando o caso como “politicagem”. 

Na decisão, a juíza considerou que o prefeito “a princípio, utilizou-se da live para fim eleitoral”, como forma de responder as críticas sofridas, e que as informações da transmissão poderiam ter sido repassadas por técnicos ou outros servidores da prefeitura, o que vinha acontecendo até então.

“Aliás, é de suma importância ressaltar que as propagandas institucionais e os eventos para a divulgação de matérias do ente público municipal, que interessam à comunidade, não podem ser palco para a propaganda dissimulada do comandante do Poder Executivo e candidato à reeleição”, anotou a magistrada, acrescentando, posteriormente, que o resultado disso é “o desequilíbrio e a desigualdade entre os candidatos ao pleito eleitoral, o que é proibido pela legislação”.

Contraponto

Sobre a decisão, a coordenação de campanha de Mário Hildebrandt enviou a nota abaixo:

Referente à decisão da Justiça Eleitoral, sobre coletiva de imprensa realizada pelo Prefeito Mário Hildebrandt na última quinta-feira, temos a informar que, apesar de não se concordar com a decisão judicial, não há interesse na apresentação de recurso, pois a participação do Prefeito Municipal objetivou, única e exclusivamente, bem informar a sociedade blumenauense sobre a alteração do grau de risco da região de Blumenau na matriz do Governo do Estado, passando de alto para grave, com impactos em diversas atividades em segmentos variados. A legislação eleitoral não veda - ao contrário, permite! - a publicidade institucional para a comunicação à população da ampliação de medidas sanitárias que se entendem necessárias para o enfrentamento à pandemia do Coronavírus, e a participação do Prefeito Municipal buscou, justamente, frisar a importância desse momento singular, informando a população das novas medidas restritivas existentes no atual cenário de enfrentamento ao coronavírus.

Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas