nsc
nsc

Empresas

Os impactos para a economia de Blumenau com o fechamento da unidade da Souza Cruz

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
03/09/2019 - 16h08 - Atualizada em: 03/09/2019 - 16h35
Funcionários foram avisados da decisão da empresa nesta terça-feira (Foto: Patrick Rodrigues)
Funcionários foram avisados da decisão da empresa nesta terça-feira (Foto: Patrick Rodrigues)

O fechamento da unidade da Souza Cruz no bairro Garcia, anunciado nesta terça-feira pela direção da empresa, provocará impactos significativos na economia de Blumenau e região.

Além dos 71 funcionários efetivos, a empresa gerava centenas de empregos temporários durante a safra do tabaco. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) levantados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, foram 745 vagas em 2018 e 760 neste ano. São postos de trabalho, ainda que sazonais, que deixarão de abrir a partir de 2020.

Os efeitos também serão sentidos no caixa da prefeitura, que estima uma queda de cerca de R$ 3 milhões na arrecadação de ICMS para 2021. Em 2018, a Souza Cruz foi a 13ª empresa que mais recolheu o tributo na cidade.

A balança comercial igualmente será atingida, já que o tabaco é o principal item da pauta exportadora de Blumenau. Em 2018, as vendas externas do produto somaram US$ 256,48 milhões, segundo dados do Ministério da Economia. É o equivalente a 65% (em valores) de tudo que saiu da cidade rumo ao exterior no ano passado. Entre janeiro e julho de 2019, foram US$ 144,49 milhões.

Ainda não é assinante? Assine e tenha acesso ilimitado ao NSC Total, leia as edições digitais dos jornais e aproveite os descontos do Clube NSC.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas