nsc
nsc

Mobilidade urbana

Parada há sete meses, obra do Terminal Água Verde em Blumenau será alvo de nova licitação

Compartilhe

Pedro
Por Pedro Machado
05/02/2021 - 08h17
Terminal Água Verde
Obra está parada desde julho do ano passado (Foto: Patrick Rodrigues, BD)

A julgar pela burocracia, é improvável que o Terminal da Água Verde, em Blumenau, fique pronto ainda em 2021. Depois de sete meses de obra parada, a prefeitura decidiu lançar uma nova licitação para contratar outra empresa para finalizar os trabalhos. O vínculo com a MRJE, construtora até então responsável, foi rescindido em comum acordo, segundo a Secretaria de Obras.

> Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

A confecção de um novo edital já está em andamento. O documento deve estar pronto entre o fim deste mês e o início de março. A expectativa da Secretaria de Obras é de que, a partir da assinatura da ordem de serviço, a empresa vencedora conclua os trabalhos em até 10 meses. Considerando os ritos habituais de um processo licitatório – análise da documentação e das propostas de preço dos concorrentes, prazos para recursos e homologação do resultado –, o terminal em si, se tudo der certo, deve ficar só para 2022.

> Agência autoriza redução do número de ônibus do transporte coletivo de Blumenau

Em agosto do ano passado a coluna destacou que um pedido de aditivo havia travado a obra. A construtora pediu mais dinheiro alegando que precisaria fazer intervenções não previstas no projeto original – como detonação de rochas, implantação de uma galeria e desvio de um curso d’água que passa pelo terreno na interseção das ruas Guilherme Poerner, General Osório e Johann Ohf. O valor adicional cobrado foi motivo de divergências entre empresa e poder público.

A construção do Terminal da Água Verde está prevista no mesmo contrato, assinado em 2017, que inclui a obra no Terminal da Itoupava Central, já entregue. As duas estruturas, somadas, estavam inicialmente orçadas em R$ 29,8 milhões, mas ficaram mais caras com aditivos – o valor atual, corrigido, chega a R$ 38,8 milhões, após uma supressão de R$ 6,2 milhões ocorrida em janeiro.

Ainda não se sabe quanto mais será necessário gastar para finalizar a obra na Água Verde, que tem pouco mais da metade dos trabalhos concluídos. Cálculos preliminares da Secretaria de Obras indicam uma quantia entre R$ 7 milhões e R$ 9 milhões. Materiais como ferro e aço ficaram mais caros desde o início da pandemia e terão impacto na nova planilha orçamentária.

Quer receber notícias e análises de economia, negócios e o cotidiano de Blumenau e região no seu celular? Acesse o canal do blog no Telegram pelo link https://t.me/BlogPedroMachado ou procure por "Pedro Machado | NSC" dentro do aplicativo.

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Pedro Machado

Colunista

Pedro Machado

Um olhar especializado na economia e nos negócios dos setores pulsantes de Blumenau e região.

siga Pedro Machado

Mais colunistas

    Mais colunistas