nsc
nsc

Apuração

Animais mortos após viagens de avião geram notificação a companhia aérea em SC

Compartilhe

Raphael
Por Raphael Faraco
19/10/2021 - 19h30 - Atualizada em: 20/10/2021 - 05h54
Procon de Santa Catarina
Procon de Santa Catarina (Foto: Arquivo, NSC)

O Procon de Santa Catarina notificou a companhia aérea Latam para que dê explicações em 10 dias por duas mortes de cachorros durante transporte realizado pela empresa. 

Segundo o órgão de defesa do consumidor, no primeiro caso, um cão da raça golden retrivier morreu horas depois de chegar de avião ao Rio de Janeiro, vindo de São Paulo. A dona do animal teria tentado contato com a Latam, sem sucesso, e acabou divulgando o caso nas suas redes sociais. No segundo caso, há alguns dias, um cachorro da raça american bully morreu durante o transporte de um voo entre Guarulhos e Aracaju. 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Diante do ocorrido, o Procon de SC quer saber o que a empresa fez quando o animal morreu e se o procedimento segue a portaria 1.155/2015 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que autoriza o transporte com e sem acompanhante.

A Latam também precisa informar aos consumidores que adquiriram o serviço de transporte de pet como fazer o cancelamento e garantir o reembolso, já que a própria empresa suspendeu a prática por 30 dias. 

— Precisamos assegurar, além do direito do consumidor que necessita do serviço, o bem-estar do animal, cuja saúde, pelo visto, não está sendo priorizada pela companhia — afirma o diretor do Procon SC, Tiago Silva.

A Latam se manifestou sobre o caso; veja nota na íntegra:

"A LATAM Airlines Brasil está consternada com o ocorrido ao cão da raça American Bully, o Weiser, transportado na tarde de 14 de outubro de 2021, entre o aeroporto de Guarulhos - São Paulo para o aeroporto de Aracaju - Sergipe e que chegou ao destino em óbito.

Em laudo emitido pela clínica veterinária que atendeu o Weiser, foi observado que ele roeu o kennel de madeira em que estava e se asfixiou. O Kennel estava em concordância com o processo de transporte de animais e de grande porte da LATAM.

A LATAM já vinha fazendo uma análise profunda de todos os procedimentos deste tipo de transporte, e neste lamentável evento cumpriu todos os processos de forma correta. Diante deste cenário, a empresa decidiu neste momento suspender a venda para o transporte de PETS no porão das aeronaves nos 30 próximos dias para o mercado brasileiro. O cliente que já adquiriu o serviço em questão poderá seguir com o transporte de forma regular, postergar sem custo ou então optar pelo reembolso em nossos canais de atendimento.

A Latam está acompanhando o caso e segue à disposição para prestar toda a assistência aos tutores do cão."

Leia também:

Vereadores pedem pedágio em São José

Descoberta causa das crateras na SC-401, em Florianópolis; veja imagens

Homem entra em galinheiro, é eletrocutado por cerca e morre no Sul de SC

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Raphael Faraco

Colunista

Raphael Faraco

Jornalista com mais de 20 anos de carreira, editor e apresentador da NSC TV. Notícias em primeira-mão e informações de bastidores sobre o que acontece em SC.

siga Raphael Faraco

Mais colunistas

    Mais colunistas