Numa eleição tão acirrada, a divisão do país foi mostrada nas urnas. E o presidente Jair Bolsonaro conseguiu a proeza, apesar da expressiva votação de, mesmo com a máquina na mão e ter praticado inúmeras ações de bondades eleitorais e incentivos, porém insuficientes para a sua reeleição.

Continua depois da publicidade

Receba notícias do DC via Telegram

A vitória de Lula, mesmo que por margem pequena, ganha tons de saga devido à trajetória do petista (líder sindical, preso, condenado, condenações anuladas e eleito novamente).

Isso só foi possível, entretanto, pelas falhas promovidas pelo presidente Bolsonaro, que preferiu comprar guerras inúteis. O PT estava na lona pós Lava Jato, Lula marcado pela imagem da corrupção que houve de fato nas gestões petistas.

Caso Bolsonaro fechasse a boca e tomasse a vacina, teria vencido em primeiro turno. Mas não, ao alimentar o conflito, a rejeição bateu no teto. E a economia, com guerra e pandemia, deixou a população mais pobre.

Continua depois da publicidade

Foi o suficiente para ressuscitar Lula.

Leia mais:

O “promessômetro” quebrou durante as eleições 2022

Da ópera ao fuzil: Roberto Jefferson canta em SC após admitir que recebeu verba do mensalão

Novo condomínio vai compartilhar piscina aquecida com moradores de bairro em Florianópolis

Cintia Loureiro cotada para assumir secretaria na gestão de Topázio em Florianópolis

Destaques do NSC Total