Um grupo de entidades representativas da classe contábil, liderado pelo Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRCSC), entregou na quinta-feira (14), ao secretário da Fazenda (SC), Cleverson Siewert, um documento com sugestões para a desburocratização e simplificação de processos para a melhoria do ambiente de negócios em SC. 

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Entre as propostas estão a extinção de algumas obrigações fiscais acessórias, como o preenchimento da Guia Nacional de Informação e Apuração do ICMS Substituição Tributária (GIA-ST), que demanda dados já disponíveis em outros relatórios devidos ao Fisco Estadual, e a simplificação e melhoria do Guia Prático de Incentivos e Benefícios Fiscais. Outra sugestão do grupo é a melhoria do sistema de consulta de notas fiscais e do feedback da Central de Atendimento Fazendário.

Esta parceria entre Governo do Estado e entidades contábeis para a desburocratização dos processos fiscais foi firmada em abril, com a criação deste grupo de trabalho, e já apresentou resultados, como a dispensa do Registro 1601 do SPED fiscal.

— A redução da burocracia e a melhoria do ambiente de negócios é uma pauta em comum que temos com a Fazenda, que reverte em benefícios para toda a população — destaca a presidente do CRCSC, Marisa Luciana Schvabe de Morais.

Continua depois da publicidade

Aproximar o CRC da Fazenda (SC) é positivo, ajuda a equalizar as dores do mercado com as demandas do Fisco, cria um ecossistema favorável aos negócios, geração de emprego e renda, e atrai a economia para o ambiente da formalização. 

Leia Mais:

Aluguel social será usado pela Caixa para reduzir déficit habitacional 

Praia vai jogar areia no vizinho para salvar trapiche em local famoso de Florianópolis

Decreto em SC obriga 100 mil servidores a atualizar cadastro e determina prazo

Destaques do NSC Total