Em Santa Catarina, 63 presos não voltaram após a saidinha de fim de ano. Mesmo sendo uma minoria (2,77%), quando ocorre algo grave, significa que é preciso revisar processos, melhorar o controle e restringir os beneficiados pela Lei de Execuções Penais.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Em Balneário Camboriú, um jovem foi assassinado, e em Minas Gerais, um PM também foi vítima de homicídio. Ambos casos por “reeducandos” em saidinhas.

Isso é inaceitável!

Turismo?

Estamos na época da Vindima e as estradas estão terríveis de acesso às vinícolas na Serra. 

Continua depois da publicidade

O turista mal consegue chegar.

Uma vergonha!

Leia mais

As soluções para a Lagoa da Conceição voltar aos bons tempos

Florianópolis tem uma denúncia de corrupção por dia

Onde Santa Catarina pretende criar 60 mil novos empregos

Destaques do NSC Total