Entidades judaicas no mundo todo realizam, nesta quarta-feira (27), solenidades virtuais que lembram dos 6 milhões de judeus e demais minorias que morreram vítimas do holocausto nazista. Em Santa Catarina, o presidente da Associação Israelita Catarinense (AIC), Sergio Iokilevitc, ressaltou a importância do aniversário dos 60 anos da libertação do campo de extermínio de Auschwitz pelo exército soviético em 27 de janeiro de 2005, quando a ONU instituiu o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto. Recordou, ainda, que o ano de 2021 marca também os 76 anos do desembarque das tropas da Força Expedicionária Brasileira – FEB, na Itália, agregando-se aos aliados no combate ao fascismo.

Continua depois da publicidade

>Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

“Como judeus e brasileiros, não nos faltam motivos para, em nome dos amantes da paz e da liberdade, sentirmos obrigação moral de render nossa gratidão à todas estas pessoas. O dia de recordação do Holocausto é o dia da vergonha da humanidade – não só para judeus e demais atingidos diretamente, mas da humanidade como um todo. A intenção de sempre lembrar a respeito desta página vergonhosa da história mundial não é outra senão a de que nunca mais haja algo semelhante, sendo que, mesmo assim, ainda vivenciamos em pleno século XXI, a ocorrência de genocídios”, concluiu. 

>”Sou contrária ao nazismo”, diz Daniela Reinehr sobre holocausto

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) fará uma cerimônia ao vivo a partir das 19h desta quarta-feira em suas redes sociais. Sobreviventes do Holocausto darão depoimentos inéditos. O ator Dan Stulbach e o jornalista Ricardo Lessa também vão participar.

Continua depois da publicidade

>Holocausto nazista: Daniela Reinehr precisa negar absurdos ditos pelo pai

Destaques do NSC Total