nsc
    nsc

    Alesc

    Moisés vai à Justiça para impedir deputado de participar de votação do impeachment

    Compartilhe

    Renato
    Por Renato Igor
    10/09/2020 - 05h43
    Governador Carlos Moisés
    Governador Carlos Moisés (Foto: Tiago Ghizoni, Arquivo NSC)

    O governador Carlos Moisés da Silva ingressou com um mandado de segurança no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), no final da tarde de quarta-feira (9), com o objetivo de impedir o deputado Ivan Naatz (PL) de participar da votação do impeachment na Assembleia Legislativa (Alesc). O argumento defendido pelo advogado Marcos Probst é que o parlamentar é autor de um pedido de impeachment com o mesmo teor do que já está tramitando na Alesc, o requerido pelo defensor público Ralf Zimmer Junior, e, por isso, na condição de denunciante, estaria impedido de participar da votação.

    A solicitação é referente ao processo de impeachment que está mais avançado e que trata da equiparação salarial entre procuradores do Estado e da Alesc.

    A Alesc ainda não se manifestou sobre a admissibilidade do pedido de afastamento feito por Naatz. O parlamentar foi relator da CPI dos respiradores, cujo relatório responsabiliza o governador Carlos Moisés e recomenda o afastamento de chefe do Poder Executivo.

    >O cronograma do processo de impeachment sobre os procuradores contra Moisés

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas