nsc
nsc

Resistência

Passaporte de vacinação em Florianópolis agrava a crise em bares e restaurantes, diz Abrasel

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
24/08/2021 - 10h00
Bares e restaurantes reclamam falta de diálogo com a prefeitura
Bares e restaurantes reclamam falta de diálogo com a prefeitura (Foto: Marco Favero)

Os proprietários de bares e restaurantes não aprovam o “passaporte de vacinação” anunciado pelo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, nesta segunda-feira (23). A entidade que congrega os empresários do setor, Abrasel, acredita que faltou diálogo, não há respaldo científico, irá reduzir o fluxo de turistas e agravar a crise.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina no WhatsApp

Confira o que disse à coluna o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SC), Raphael DabDab:

“Me parece que ela (a medida) não foi devidamente analisada e não foi debatida com os envolvidos. No nosso entendimento, diferentemente da Europa e dos EUA, onde uma parcela significativa da população se nega a se vacinar, no Brasil são raros os casos, e nesta temporada de verão teremos praticamente 100% da população com a 1ª dose e boa parte da população com a 2ª dose, logo, essa medida não tem justificativa técnica.

Além disto, considerando que os turistas também frequentam postos de gasolina, supermercados, farmácias, e outras dezenas de estabelecimentos, caso essa medida se justificasse, não deveria ser exigida em todos os estabelecimentos comerciais a despeito do segmento ?

Outro ponto que merece reflexão é, se essa medida, se implementada, apenas vai reduzir o fluxo de turistas, como ocorreu na temporada 2021 onde foram anunciadas as regras da permanência na praia e estadia em hotéis em dezembro, quando o turista já havia decidido por outro destino. Agravando ainda mais a crise no setor, que até o momento não contou com nenhum tipo de auxílio econômico da Prefeitura, que ainda cobra taxa de lixo e IPTU de empresas de eventos que estão impossibilitadas de funcionar devido aos protocolos desde março de 2020", disse o empresário.

Leia Mais:

Após doar R$ 450 milhões, SC procura Guedes para abater dívida com União

SC é desprestigiada por Brasília na distribuição de verbas; veja números

Precatórios: institucionalização do calote no Brasil e em SC

O impacto do novo piso salarial dos professores em SC

Superlotação e "condições degradantes": presídio de Joinville volta ao debate após decisão de juiz

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas