nsc
nsc

Segurança

SC tem mais mortes violentas do que Israel; entenda

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
14/11/2021 - 07h00
Violência em SC
Violência em SC (Foto: Salmo Duarte/NSC Total)

Santa Catarina é um estado mais violento do que Israel. A imagem que o país do Oriente Médio passa para a grande parte da população é de que trata-se de um local violento com bombas e ataques terroristas. Não é verdade. Poucos sabem, entretanto, que os números apontam Israel como um país muito seguro. Violência urbana é rara, assaltos e furtos insignificantes.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

>Instituto de Cardiologia em São José completa uma semana com aparelhos quebrados

Israel tem 9,217 milhões de habitantes e registrou, até agora, em 2021, 130 homicídios. Já Santa Catarina, mesmo com indicadores de criminalidade em queda, já somou 459 mortes violentas até o final de setembro, e com uma população menor (7,338 milhões) do que no estado judeu (9,217 milhões).

Tolerância Zero

O programa Tolerância Zero com a teoria de não aceitar impune delito qualquer, naquilo que se denominou de política das “janelas qubradas”, foi implementado pelo ex-prefeito de Nova Iorque, Rudolph Giuliani, no final dos anos 90. Os assassinatos diminuíram 61% e a prática de crimes em geral caiu 44% na cidade. Foi um divisor de águas na onda de criminalidade na Big Apple. Os defensores do modelo apontam que este tipo de ação serviu para impedir a migração do crime de menor para maior potencial ofensivo. Os críticos dizem que a redução da criminalidade não ocorreu apenas em função da repressão policial, mas pelo crescimento econômico. Eles denunciam, também, que houve ação discriminatória e seletiva contra os negros e os mais pobres.

Hoje, vivemos uma espécie de mundo de faz de conta. Os pequenos furtos ocorrem livremente em Santa Catarina, no chamado prende e solta. Basta conversar com comerciantes de pequenos negócios com lojas com histórico de furto  cuja autoria é conhecida. Não é incomum ver o marginal na rua, com ar de deboche logo após a prisão.

Atualmente, na onda progressista do politicamente correto, quem fala em Tolerância Zero corre o risco de ser “cancelado” e ser “do mal”.  Virou um maniqueísmo na ilha da fantasia e lacração das redes sociais onde quem trabalha corretamente paga a conta dessa inércia.  A iluminação do acesso ao Aeroporto de Florianópolis não consegue ser inaugurada devido aos constantes furtos de fiação.

De fato, precisamos de tudo ao mesmo tempo e agora. Repressão forte e oportunidades para enfrentar a desigualdade social, um vexame histórico brasileiro.

Continuar assim, é enxugar gelo.

Leia também

Entidades de Florianópolis cobram atualização do Plano Diretor e denunciam "crescimento desordenado"

Governo de SC fixa em R$ 3,1 mil valor do auxílio-combustível para elite dos servidores

São José aprova lei que proíbe adestramento com choque em animais

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas