nsc
nsc

Saúde

Servidores de hospital em SC criticam nomeação política em nota de repúdio

Compartilhe

Renato
Por Renato Igor
07/02/2021 - 17h40 - Atualizada em: 07/02/2021 - 18h03
Hospital Infantil Joana de Gusmão
Hospital Infantil Joana de Gusmão (Foto: Divulgação)

O corpo clínico do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG) divulgou nota de repúdio na última sexta-feira (5) em que critica uma nomeação política para o cargo de diretor da instituição. A coluna já havia antecipado o desconforto gerado entre os médicos e servidores do hospital, que é referência estadual em pediatria em Santa Catarina, após a confirmação do farmacêutico Maxiliano de Oliveira para a função de diretor do HIJG. 

Max (Partido Progressista, PP), como é conhecido, perdeu a eleição no ano passado para a prefeitura de Nova Trento. Até então, ele estava trabalhando como chefe de gabinete na prefeitura de São João Batista.

> Somos dependentes dos argentinos, diz federação de hotéis de SC

> Ânderson Silva: o alerta que vem do Oeste de SC por causa da Covid-19

Na nota, o Corpo Clínico do hospital aponta que o HIJG “historicamente, sempre contou com diretores escolhidos pela sua capacidade técnica e profundo conhecimento da Instituição”.

Confira a nota:

Nota de repúdio

Carta aberta à Sociedade Catarinense: O Corpo Clínico do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG) vem a público manifestar sua indignação diante dos Atos do Governo do Estado de Santa Catarina e da Secretaria do Estado da Saúde relacionados a gestão administrativa dessa renomada Instituição, em especial, devido à nomeação de caráter estritamente político para o cargo de Diretor Geral.

Desde sua inauguração, em 1979, o Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG) é reconhecido pela sociedade catarinense como referência em atendimento pediátrico de alta complexidade no Estado de Santa Catarina. Historicamente, sempre contou com diretores escolhidos pela sua capacidade técnica e profundo conhecimento da Instituição.

Em 04 de janeiro de 2021, o Superintendente dos Hospitais Públicos Estaduais, Dr. MÁRCIO MESQUITA JÚDICE, apresentou formalmente, o médico DR. ROBERTO TOBALDINI, como novo Diretor Geral a todas as chefias e funcionários do hospital. Profundo conhecedor do hospital, DR. ROBERTO TOBALDINI possui formação e extensa experiência em GESTÃO HOSPITALAR, que o qualifica para administrar um hospital desse porte.

Dr. ROBERTO TOBALDINI exerceu a função de Diretor Geral, no período de 04 de janeiro até 02 de fevereiro de 2021, período em que apresentou proposta de uma gestão de carácter participativo e profissional, demonstrando excelência, sendo que já colocou em curso vários projetos, garantindo ampla aprovação do corpo funcional dessa Instituição.

Surpreendentemente, em 03 de fevereiro do corrente ano, o Governador do Estado de Santa Catarina, nomeou o senhor MAXILIANO DE OLIVEIRA para exercer o cargo, a partir de 03/02/2021. Referida nomeação trata-se de um ato de cunho estritamente político, considerando que, desde 4 de janeiro, já ocupava, em caráter precário, o cargo de Diretor do HIJG o senhor DR. ROBERTO TOBALDINI.

Assim sendo, o Corpo Clínico e a Diretoria Técnica declaram REPÚDIO ABSOLUTO à nomeação política para a Direção Geral do HIJG, e reivindicam o retorno imediato do DR. ROBERTO TOBALDINI à função de Diretor Geral, com a sua definitiva nomeação.

Leia mais

Festa clandestina é encerrada e dois estabelecimentos são autuados em Chapecó

Qual a máscara mais segura contra Covid-19? Descubra e veja como usar

Internado na UTI com Covid-19 desde julho, paciente de Curitibanos recebe alta; veja o vídeo

Tire as dúvidas que ainda restam sobre a vacina da Covid-19

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Renato Igor

Colunista

Renato Igor

Apresentador e comentarista na CBN Diário e NSC TV, Renato Igor faz análises e traz as notícias sobre o que acontece em Santa Catarina e o que influencia os rumos do Estado.

siga Renato Igor

Mais colunistas

    Mais colunistas