nsc
nsc

Análise

O desempenho de Santa Catarina no Campeonato Brasileiro

Compartilhe

Roberto
Por Roberto Alves
13/06/2021 - 18h35 - Atualizada em: 13/06/2021 - 19h47
parana-figueirense-serie-c-brasileiro-1
Andrew comemora o gol do Figueirense na Série C do Brasileiro (Foto: Joka Madruga, Folhapress)

O Figueirense traz um ponto de Curitiba, em jogo que teve apenas 10 jogadores em campo a partir dos 20 minutos iniciais, depois da expulsão do zagueiro Edson Henrique por falta violenta. O técnico Jorginho optou por não mexer na equipe naquele momento, apenas posicionando os jogadores a deixar lacuna na zaga alvinegra.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O jogo já estava empatado em 1 a 1, com o Figueirense abrindo o placar. O Paraná não mostrou qualidades para vencer. Pelo futebol apresentado, entende-se porque a equipe não venceu até agora na Série C do Campeonato Brasileiro. Vai precisar muito para não brigar por mais um rebaixamento.

> Parabéns, Figueirense!

O Figueirense teve a estreia de Andrew, que fez o gol e foi bem até cansar. As dificuldades inerentes ao fato de estar com 10 jogadores apareceram e dificultaram o trabalho de jogadores como Bruno Paraíba e o atacante Diego Tavares. Alterações foram feitas, com as entradas de Mirandinha e Giva.

Foi um ponto conquistado na base da superação. Melhor ainda que o Figueirense não abdicou de jogar, tanto que teve várias oportunidades de bola parada no segundo tempo. Aliás, isso foi o que o Paraná mais fez no jogo: faltas.

O jogo foi disputado, sem a qualidade técnica esperada e muitas faltas. O Figueirense conquistou um ponto que deve comemorar, pelas circunstâncias do jogo.

parana-figueirense-serie-c-brasileiro-2
Técnico Jorginho, do Figueirense
(Foto: )

O técnico do Figueirense viu o erro de posicionamento na defesa do Figueirense no gol do Paraná. Jorginho gostou do time, viu méritos no empate e até chance de vitória em alguns momentos.

Gostou das estreias, exceção de Roberto, que precisa entrar em condições físicas mais adiante. Está muito tempo sem jogar. E pelo jeito vai ter uma conversa com o zagueiro Edson Henrique e o volante Denner, que em três jogos tomou três cartões amarelo.

Jorginho estava satisfeito com o resultado e fez uma avaliação positiva do time .

Avaí: pouco futebol, muitos erros e nova derrota

O Avaí entrou em campo com o centroavante Jonathan, tão solicitado. Nada. A volta da titularidade de Marcos Cerrato, nada. Pouco futebol pelo meio-campo e um Brusque mais objetivo. Nova derrota: 2 a 1 para o Brusque.

Fazia tempo que o time não perdia na Ressacada e o Brusque está virando um tabu. O Avaí errou demais. Ficou claro que é preciso um meia armador e um centroavante de referência. As alterações feitas pelo técnico Claudinei Oliveira continuam não surtindo efeito e foram incapaz de mudar a situação do jogo.

O time exerceu pouca pressão. O Brusque pelo contrário e, como sempre, jogou muito organizado fez a vitória de forma competente. Aproveitou os erros do adversário. O Brusque tem nove pontos: três jogos, três vitorias, 100% de aproveitamento.

Um grande começo de campeonato. O Avaí reclama um pênalti claro, de bola no braço do zagueiro do Brusque, que não foi marcado.

avai-brusque-ressacada-serie-b-brasileiro
Alex Ruan e outros jogadores do Brusque comemoram o segundo gol na vitória por 2 a 1, na Ressacada
(Foto: )

O técnico Claudinei Oliveira mostrou-se nitidamente irritado ao responder as perguntas da imprensa na entrevista coletiva pós-jogo. Acha que o Avaí está cansado. Muitos jogos, problemas de lesão e um Brusque "inteiro". Viu o Brusque jogando por um empate e acabou conseguindo muito mais.

Na avaliação do treinador, os muitos erros de passe ocorridos deve-se ao desgaste acumulado do time. Falou sobre os erros acontecidos nos gols do Brusque, o que vai analisar depois com o grupo. Deu pra perceber um Claudinei cansado, certamente abatido pelo resultado negativo.

Criciúma voltando?

Parece que temos aí uma volta triunfal do Tigre ao futebol. Um novo momento está surgindo a partir da chegada do técnico Paulo Baier. Mais uma vitória neste domingo (2 a 1 sobre o Ypiranga-RS, no Estádio Heriberto Hülse) e o Criciúma parece que está voltando aos bons tempos, com resultados expressivos.

A classificação na Copa do Brasil, em cima do América-MG, elevou o astral da equipe que continua bem na Série C do Brasileiro.

Série D do Brasileiro

Vitória do Joinville contra o Aimoré-RS pelo placar mínimo. Empate do Marcílio Dias contra o Cascavel-PR, em 1 a 1, e derrota do Juventus para o Esportivo-RS, por 2 a 1, no interior gaúcho, marcou o fim de semana dos nossos representantes na Série D do Brasileiro. Precisamos de mais.

Leia também:

> Raiz alvinegra: Khevin é o elo entre o passado e o presente do Figueirense no ano do centenário

> Centenário do Figueirense: 10 fatos que marcaram a história do clube

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Roberto Alves

Colunista

Roberto Alves

Referência por resgatar a memória do Esporte catarinense, fatos do dia a dia e pitorescos, misturando bom humor e seriedade na dose certa.

siga Roberto Alves

Mais colunistas

    Mais colunistas