nsc
nsc

Na Justiça Eleitoral

Eleição para vereador em Joinville: dois partidos são alvos de ações judiciais

Compartilhe

Saavedra
Por Saavedra
14/12/2020 - 16h46
Câmara de Joinville tem 19 vagas de vereadores
Câmara de Joinville tem 19 vagas de vereadores (Foto: Mauro Schlieck, divulgação)

A disputa pelas vagas na Câmara de Joinville continua na Justiça Eleitoral, com ações tentando a cassação de chapas de partidos com alegação de que nem todos os concorrentes fizeram campanha: haveria nomes que se inscreverem apenas para cumprir a cota de 30% de um dos sexos. Em caso de comprovação de irregularidades, toda a nominata perde o registro, inclusive eventuais candidatos eleitos, o que levaria a substituição entre eleitos. Não há decisão ainda nos processos protocolados até agora.

> Futuro da passagem do ônibus em Joinville vira dilema

> Câmara de Joinville aprova reajuste nos salários de prefeito, vice e vereadores

> Conheça o perfil dos 19 vereadores eleitos em Joinville

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

As ações de Ednaldo José Marcos, o Nado (Pros), foram apresentadas contra PSC e DEM. Nado alega que houve nomes nas duas legendas que não fizeram campanha, se inscrevendo apenas para completar a chapa. O candidato a vereador alega ainda uso de fundo eleitoral em determinados casos. Se for vitorioso em pelo menos uma das ações, Nado assume na Câmara. Na eleição, ele fez 2.287 votos.

A ação de investigação judicial eleitoral envolvendo o PSC, cita três candidaturas não alcançaram dez votos. O partido elegeu Osmar Vicente, com 2.744 votos. O pedido de liminar só deve ser analisado após a manifestação dos investigados. O caso está em tramitação na 95ª Zona Eleitoral de Joinville. O presidente do PSC em Joinville, Jaime Evaristo, alega que o partido ainda não foi notificado sobre o processo, mas garante que todas as candidaturas da legenda atenderam a legislação.

Na mesma zona eleitoral, está em andamento a outra ação de Nado, apresentada contra o DEM e também aguardando a manifestação de defesa. Nesse processo, é citada a votação de dois nomes, sendo que não alcançaram a marca de 15 votos. O DEM elegeu Sidney Sabel, com 2.514 votos. O vereador eleito alega que o partido conta com advogado na ação e que a legislação eleitoral foi cumprida durante as eleições. 

O vereador não reeleito Mauricinho Soares (MDB) está preparando ação contra os dois partidos, com questionamentos semelhantes. Se conseguir decisão favorável, poderá assumir – com 2.537 votos, Mauricinho é o primeiro suplente do MDB. O presidente do Republicanos, Marco Aurélio Marcucci, alega estar preparando ação com teor semelhante, mas não definiu contra quais partidos. O candidato mais votado do Republicanos foi Valdo Gomes, com 1.643 votos.

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Jefferson Saavedra

Colunista

Saavedra

Jefferson Saavedra traz análises e notícias exclusivas dos assuntos mais relevantes do Norte catarinense, com foco nos bastidores de todos os temas que envolvem especialmente Joinville e região, como política, segurança, mobilidade, saúde e educação.

siga Saavedra

Mais colunistas

    Mais colunistas