Mais de uma década após a conclusão do Plano Diretor de Drenagem Urbana de Joinville, apenas uma das 21 obras previstas foi concluída. Uma outra foi iniciada, mas está paralisada sem previsão de retomada. E outras duas estão em fase de projetos. O horizonte do plano divulgado em 2011 era de conclusão das intervenções em 25 anos – um prazo que, pelo ritmo até agora, não chegará nem perto de ser cumprido.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

O PDDU foi contratado pela prefeitura em 2018 e concluído no final de 2010, com apresentação no ano seguinte. O estudo fez um mapeamento da bacia do rio Cachoeira e sub-bacias do entorno. As propostas foram de obras estruturais e ações de manutenção. Pela última estimativa divulgada, de 2016, o custo chegaria a R$ 2,2 bilhões – em atualização pelo IPCA, chega atualmente perto de R$ 3 bilhões.

A única obra concluída até agora do pacote de 21 intervenções foi a macrodrenagem do rio Morro Alto (rua Timbó). As obras no rio Mathias começaram em 2014, com previsão de conclusão em 2016. No entanto, estão paralisadas desde 2020, após rescisão contratual. A prefeitura só vai avaliar a retomada após receber estudo sobre as condições das obras, o que deve ficar pronto em 2024 – o levantamento está em contratação.

A macrodrenagem dos rios Itaum e Itaum-mirim ainda precisa de conclusão do projeto executivo, tarefa em contratação, para ser licitada. Até há fonte de recursos assegurada, o empréstimo de US$ 70 milhões com o BID, mas é provável que o recurso seja usado em outras obras mais encaminhadas (microdrenagem e pavimentação no Vila Nova e dragagem do rio Águas Vermelhas). Se isso ocorrer, será preciso complementar os recursos. Seja como for, é obra a ser licitada a somente a partir de 2024.

Continua depois da publicidade

Os estudos iniciais para a macrodrenagem dos rios Bucarein e Jaguarão estão em andamento, mas ainda é cedo para estimar quando as obras poderão ser licitadas – até porque, nesse caso, não há recursos assegurados. As demais intervenções do PDDU, como a do rio Cachoeira – considerada a mais importante – não tem nem estudos iniciados.

Pesquisa em Joinville mostra como aeroporto “precisa” de mais voos

Fiscalização em Joinville adesiva 58 veículos abandonados nas ruas; operação continua

Em expansão, setor de saúde em Joinville amplia contratações em 75% em dez anos

Ação sobre lei das obras noturnas em Joinville tem decisão judicial

Em dia de Brasil na Copa, ônibus em Joinville têm “impacto” na demanda

Pauta da prefeitura de Joinville com Estado tem repasse de R$ 302 milhões para obras

Quantos vereadores a Câmara de Joinville poderia ter a mais

Destaques do NSC Total