nsc
    nsc

    Mobilização

    Com mais de cinco anos, continua cobrança pela recuperação da iluminação na Serra Dona Francisca

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    30/04/2021 - 12h24
    Falhas na iluminação em trecho da SC-418 começaram ainda em 2015
    Falhas na iluminação em trecho da SC-418 começaram ainda em 2015 (Foto: Divulgação)

    Tema de cobrança há mais de cinco anos, pelo menos, a recuperação da iluminação da Serra Dona Francisca ainda vai levar mais tempo. O edital de contratação de empresa para montar o projeto de revitalização da SC-418 entre Joinville e Campo Alegre prevê o serviço. Mas a concorrência ainda não foi concluída e, uma vez iniciada, a elaboração do projeto terá prazo de onze meses para ficar pronto. A etapa seguinte será a contratação das obras na rodovia estadual.

    > “Quero ser porta-voz de Joinville”, diz Raulino, após nomeação para o governo do Estado

    > Após polêmica, Águas de Joinville pretende manter local para nova estação de esgoto

    > Mais de 1 mil professores da rede municipal de Joinville foram afastados por suspeita de Covid-19 em 2021

    > Receba notícias de Joinville e do Norte de SC por WhatsApp  

    A iluminação na Serra Dona Francisca foi tratada, mais uma vez, na reunião de quinta-feira do Conselho das Entidades Empresariais de Joinville, formado por Acij, Acomac, Ajorpeme e CDL. A mobilização pela recuperação do sistema vem desde 2015, quando o trecho da SC-418 ficou às escuras em vários trechos após vandalismo e furto da fiação. Agora, a intenção é reforçar os pedidos junto ao governo do Estado. As entidades apontam segmentos de 7km sem a iluminação.

    Nos últimos anos, a retomada da iluminação já motivou campanhas de entidades empresariais, ação do Ministério Público e até pedidos junto ao Ministério do Turismo, ainda que a atribuição seja estadual. O trecho passou por melhorias no pavimento, sinalização e foram instalados mais dispositivos de segurança, como barreiras em curvas. No entanto, a iluminação não foi recuperada porque estava sendo buscado novo modelo: seja fosse empregado o mesmo sistema anterior haveria risco de novos furtos.

    Mais colunistas

      Mais colunistas