nsc
    nsc

    ATENDIMENTO HOSPITALAR

    Com queda nas internações, Joinville vai reduzir leitos para Covid-19 e ampliar vagas para cirurgias

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    15/10/2020 - 15h22
    Meta é ampliar leitos para a realização de cirurgias eletivas
    Meta é ampliar leitos para a realização de cirurgias eletivas (Foto: Divulgação)

    A redução nas internações por causa da Covid-19 vai levar Joinville a converter leitos de UTI exclusivos para coronavírus em vagas para atendimento geral. A nova conversão será providenciada na semana que vem como forma de ampliar a capacidade de realização das cirurgias eletivas, procedimentos marcados com antecedência. A medida, no entanto, poderá “atrasar” o recuo de Joinville na classificação de risco, afinal, a oferta de leitos exclusivos para a pandemia é um dos principais indicadores.

    > Volta às aulas em Joinville no dia 20 é descartada e retomada pode ficar para início de novembro

    > Pontuação cai, mas Joinville e região continuam em risco “grave” em matriz

    As cirurgias eletivas em Joinville foram retomadas após paralisação durante a pandemia, mas há necessidade de ampliar a capacidade de atendimento da demanda reprimida. A meta é realizar 1,2 mil procedimentos cirúrgicos até o final do ano, em mutirões nos hospitais São José, Regional e Bethesda. Para isso, são necessários mais leitos. Também há uma certa “pressa” porque, em caso de mais atrasos, a maior parte dos pacientes na fila das eletivas terá de refazer os exames.

    Joinville tem hoje 72 leitos de UTI na rede pública para pacientes com coronavírus, com 33 vagas ocupadas. Ou seja, a lotação não chega a 50%. O número de leitos já foi maior. Para a Secretaria de Saúde de Joinville, a ociosidade não pode ser mantida enquanto há a demanda das eletivas. Por isso, haverá conversão de parte das vagas em leitos gerais. Dez dos 18 leitos do Bethesda, hospital filantrópico credenciado pela Secretaria de Saúde de Joinville para atendimento também pelo SUS, serão convertidos para atendimento geral. As dez vagas estão ociosas neste momento.

    Pelo último boletim de Joinville, são 51 pessoas com Covid-19 internadas nos hospitais públicos e privados da cidade. Há 20 dias, era praticamente o dobro, com 101 internados. Em agosto, o pico chegou a 202 pacientes em atendimento hospitalar.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas