Autorizada no início de novembro, em solenidade em Joinville, uma duplicação no Distrito Industrial ainda não teve edital de licitação lançado pelo governo do Estado. A obra de ampliação da Dona Francisca entre a rótula da Schulz e a rua Edmundo Doubrawa (junto à BR-101), em segmento de quase 5,8 km, tem custo estimado em R$ 61 milhões e faz parte da lista do Eixo de Desenvolvimento Norte, o conjunto de investimentos previstos em grupo de trabalho formado pelo governo do Estado, prefeitura de Joinville e Acij.

Continua depois da publicidade

Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

A pauta tradicional da duplicação da Dona Francisca solicitava a construção de mais pistas entre a rótula do Tecelão (Döhler) e a BR-101, com acesso pela Edmundo Doubrawa. No ano passado, no entanto, houve a divisão em dois lotes, com o governo do Estado contratando o projeto para o trecho mais ao Norte, do entroncamento entre a Hans Dieter Schmidt e Edgar Meister (onde está sendo construído o elevado, perto da Schulz) até a Edmundo Doubrawa. O condomínio industrial Perini Park está localizado nesse lote da duplicação.

Inicialmente, seriam duplicadas a Dona Francisca e a Edmundo Doubrawa. No entanto, o governo do Estado atendeu ao pedido da prefeitura e decidiu fazer um binário no acesso à BR-101, com pavimentação da rua dos Franceses. Essa via fará o binário com a Edmundo Doubrawa, aumentando a capacidade de tráfego no acesso à BR-101.

A prefeitura se encarregou do lote entre Döhler e Schulz, com projeto na reta final e previsão de elevado na rótula do Tecelão. A expectativa é de que a obra seja bancada pelo governo do Estado, por meio da continuidade do Plano 1000. Na próxima semana, o prefeito Adriano Silva vai tratar de obras com Cleverson Siewert, escolhido para a Secretaria de Estado da Fazenda.

Continua depois da publicidade

Qual será a principal pauta de Maurício Peixer na Assembleia Legislativa

Na lista das duplicações, prefeitura de Joinville tem duas prioridades

Em prévia do Censo 2022, Joinville sobe em ranking das maiores cidades

Futuro prédio da Udesc Joinville terá, também, função estratégica

Prévia do Censo 2022 aponta Joinville com 618 mil moradores

Joinville perde empregos em novembro; no ano, saldo segue positivo

Destaques do NSC Total