nsc
    nsc

    NA LISTA DE PROPOSTAS

    Em pedidos aos candidatos, Conselho de Turismo de Joinville defende concessão da Arena e Centreventos

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    13/09/2020 - 13h40
    Concessão do Centreventos não chegou a examinada ainda em Joinville
    Concessão do Centreventos não chegou a examinada ainda em Joinville (Foto: Salmo Duarte, arquivo NSC)

    O Conselho Municipal de Turismo está defendendo a concessão da Arena e do Centreventos à iniciativa privada. Em relação a outro espaço da prefeitura, a Cidadela Cultural, o pedido é de reforma para permitir reutilização. As propostas fazem parte de documento a ser entregue aos candidatos a prefeito de Joinville, com uma série de demandas do setor turístico. A iniciativa tem o apoio da Ajorpeme.

    > Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

    > Joinville e região chegam a dois meses em situação “gravíssima” de risco para coronavírus

    O modelo defendido pelo conselho é semelhante ao empregado em 2011 com a Expoville, um parque para eventos e lazer concedido à iniciativa privada. O estádio de futebol foi construído no início da década passada com planos de concessão para o setor privado. A proposta não foi adiante, assim como não foi concluído o planejamento inicial de instalação de complexo esportivo com restaurantes, lojas, serviços e outras atividades.

    Até houve análise de concessão integral do estádio ao JEC, no início da década, em sistema semelhante ao que chegou a ser utilizado pelo Engenhão com o Botafogo, no Rio de Janeiro. Mas não passou disso. O clube de futebol tem direito a utilizar a maior parte da estrutura da Arena, com deveres como cuidar do campo, manutenção e a maior parte dos custos. Eventual concessão à iniciativa privada terá de levar em conta a duração do atual contrato de cessão ao clube, com duração até 2029.

    A concessão do Centreventos Cau Hansen, um complexo que conta com o Teatro Juarez Machado e o Expocentro Edmundo Doubrawa, nunca chegou a ser examinada de forma consistente. O governo Udo alegou ter “pensado” no assunto, em resposta inclusive à Ajorpeme, há dois anos. Mas o formato de parceria público-privada (PPP) é considerado complexo demais pela atual administração. Além disso, há dúvidas se haveria interesse do mercado na concessão.

    27 PROPOSTAS

    As propostas do Conselho Municipal de Turismo não se resumem às concessões: o conjunto tem 27 sugestões aos candidatos, incluindo planejamento, criação de fundo municipal de turismo, investimentos em espaços públicos, mudanças em leis, embelezamento da cidade, entre outras.

    Deixe seu comentário:

    Últimas do colunista

    Loading...

    Mais colunistas

      Mais colunistas