nsc
    nsc

    novo decreto

    Joinville “segura” novas flexibilizações à espera de mais recuos na pandemia

    Compartilhe

    Saavedra
    Por Saavedra
    20/10/2020 - 10h31 - Atualizada em: 20/10/2020 - 10h58
    Novas flexibilizações devem ser adotadas na próxima semana em Joinville
    Novas flexibilizações devem ser adotadas na próxima semana em Joinville (Foto: Mauro Schlieck, arquivo pessoal)

    Em decreto a ser publicado nesta terça-feira (20), a prefeitura de Joinville vai manter as medidas de enfrentamento ao coronavírus, sem permitir flexibilizações, como ocorreu em semanas anteriores. Mais importante ainda do que a atualização da matriz de risco, há necessidade de aguardar pelo comportamento dos indicadores da pandemia após as últimas liberações, levando em conta o feriadão do início da semana. 

    A secretaria quer aguardar pela manutenção da tendência de recuo nos indicadores. Por isso, eventuais flexibilizações somente a partir da próxima semana – até agora, os números da Covid-19 continuam em queda na cidade.

    > Joinville reduz leitos exclusivos para coronavírus em 25% em outubro

    As principais restrições em vigor em Joinville são a limitação de 50% da capacidade de lotação de estabelecimentos comerciais e de atendimento ao público (índice aplicado também na ocupação dos ônibus no transporte coletivo) e a suspensão das atividades de cinemas, teatros, casas noturnas, além de shows, eventos e espetáculos.

     A proibição de aulas presenciais é determinada por regra estadual, com liberação condicionada à matriz de risco.

    Caso a matriz aponte recuo nesta semana, com Joinville e região passando de “grave” para “alto”, e os indicadores da pandemia se mantenham com tendência de queda, novas flexibilizações serão adotadas na semana que vem. 

    A volta das aulas será o foco principal, ainda que o próprio prefeito Udo Döhler tenha admitido as dificuldades para a retomada na rede municipal ainda em 2020.

    Leia mais:

    > Joinville tem 26 bairros com menos de dez casos ativos de coronavírus; veja a lista

    Mais colunistas

      Mais colunistas