O último balanço da Lei Fiscal trouxe alívio para a prefeitura de Joinville. Depois de dois quadrimestres com gastos com pessoal acima do limite prudencial, houve um recuo proporcional no último quadrimestre do ano passado. O município fechou 2023 com despesa de 50,8% da receita com pessoal. O limite prudencial é de 51,3% – o limite global fica em 54%. O dado é anualizado, isto é, referente a um período de dois meses. O acúmulo de dois reajustes em 2002 contribuiu para o impacto no ano passado – houve reposição pela inflação, inclusive referente a 2021, quando lei federal suspendeu os reajustes.

Continua depois da publicidade

Clique para receber notícias de Joinville e região no WhatsApp

No balanço anterior, o índice de gasto com pessoal foi de 52,11%. O recuo do peso com pessoal não ocorreu porque a despesa foi menor e sim porque o crescimento da receita ajudou a diluir o percentual. O prolongamento da situação de descumprimento do limite prudencial poderia limitar novas contratações, em especial para ampliação – como é o caso de agentes de endemias, para o enfrentamento da dengue. No entanto, em caso de reposição de servidores em postos vagos, o gasto acima do limite prudencial não impede a contratação. Ou seja, se as vagas estavam abertas, as admissões poderiam ter sido realizadas. As restrições maiores ocorrem a partir de despesas com pessoal acima de 54% da receita.

Com o recuo na despesa com pessoal, abre a possibilidade de retomada de tramitação na Câmara de dois projetos apresentados no ano passado pela prefeitura – o andamento foi suspenso a pedido do próprio Executivo, devido o limite prudencial. Uma das propostas permite agentes de trânsito atuarem como guardas municipais, além da instituição de gratificações na Secretaria de Proteção Civil. A outra é sobre gratificação na Vigilância Sanitária. Os dois projetos implicam em maior despesa com pessoal. As matérias ainda não foram retomadas.

Como vai funcionar biofábrica em ação contra dengue em Joinville; local está definido

Continua depois da publicidade

Com estudo para novo ginásio em Joinville, concessão do Centreventos continua nos planos

Detran/SC vai remover 900 veículos de depósito em Joinville, para leilão

Quando deverá ficar pronta nova ponte sobre o rio Cachoeira, em Joinville

Joinville terá biofábrica no enfrentamento da dengue

Se não for vendido em leilão, prédio no Centro de Joinville tem futuro incerto

Plano de Joinville contra dengue tem previsão de central de hidratação

Destaques do NSC Total