Em confirmação de que a pendenga judicial deve continuar, a prefeitura de Joinville suspendeu por prazo indeterminado, até “decisão ao contrário” cinco contratos de pavimentação. Na lista, está o asfaltamento das ruas Copacabana e dos Suíços. A suspensão atende à decisão judicial em ação apresentada por empresa participante das licitações: a alegação é de que a vencedora dos certames estava impedida de participar das licitações por ter recebido penalidade da Águas de Joinville.

Continua depois da publicidade

> Com inflação como baliza, Joinville avalia passagem do ônibus para 2022

> ​Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Em junho, após o Tribunal de Justiça conceder liminar de suspensão das licitações, a prefeitura optou por paralisar os contratos por 120 dias, prazo que se esgotou agora. Em uma das concorrências, como as obras estavam na fase final, a Justiça autorizou a conclusão. A maioria dos demais contratos não havia iniciado a execução, como são os casos da Copacabana e da rua dos Suíços.

No final do mês passado, a prefeitura sofreu nova derrota ao tentar derrubar a liminar. O Tribunal de Justiça negou o pedido. A pavimentação da Copacabana, hoje uma via revestida de paralelepípedos, tem contrato de R$ 8,6 milhões. O asfaltamento da rua dos Suíços, em trecho do Vila Nova junto à BR-101, custará R$ 1,3 milhão. A pavimentação do segmento do Costa e Silva, também perto da rodovia federal, está previsto em outra licitação em andamento. Os demais contratos suspensão são para ruas do Aventureiro e do Paranaguamirim, além de serviço de reparos de vias.

Continua depois da publicidade

> Linha de ônibus do Mirante volta a funcionar em Joinville; veja os horários

> Futura licitação dos ônibus em Joinville tem decisão do STF

> Águas de Joinville tenta financiamento de R$ 700 milhões; nova estação na lista

> Renegociação de dívidas da prefeitura de Joinville tem recorde e prazo é prorrogado

Destaques do NSC Total