A infraestrutura e a zeladoria ampliaram a liderança entre as reclamações feitas à ouvidoria da prefeitura de Joinville. De acordo com relatório divulgado nesta quarta-feira, os setores motivaram 18,5 mil reclamações feitas no ano passado, uma parcela de 63% do total. A saúde manteve o segundo lugar, seguida pela educação. As queixas representam metade dos contatos da população com a ouvidoria. O restante se divide em denúncias, pedidos de informações, sugestões, elogios etc.

Continua depois da publicidade

> Edital de obra ao lado do rio Cachoeira, em Joinville, não atrai interessados

​​> ​Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

As reclamações tiveram expressivo aumento no ano passado, na comparação com o ano anterior: os registros passaram de 12,2 mil para 29,5 mil – em 2019, ano anterior à pandemia, foram 18,2 mil. Para a prefeitura, o crescimento nos números foi motivado também pelo incentivo do público à utilização do canal oficial como forma de comunicação com a administração municipal. Também estão sendo produzidos relatórios semanais para acompanhamento das demandas.

Os setores de infraestrutura e zeladoria envolvem manutenção de ruas, buracos, drenagem, limpeza urbana, iluminação pública, entre outros. Desde 2018, ano do relatório mais antigo publicado no site da prefeitura, os dois setores lideram entre as reclamações registradas pela ouvidoria. A saúde teve 5,8 mil queixas no ano passado, uma fatia de quase 20%. Os contatos ocorrem por causa de atrasos em consultas e exames, entre outros procedimentos; falta de medicamentos etc.

Continua depois da publicidade

As reclamações na ouvidoria de Joinville em 2021

1º) Infraestrutura e zeladoria 18.548 (62,93%)

2º) Saúde 5.786 (19,63%)

3º) Educação 1.521 (5,16%)

4º) Administração pública 1.509 (5,12%)

5º) Mobilidade 913 (3,10%)

6º) Saneamento 622 (2.11%)

7º) Tributação 446 (1,51%)

8º) Outros 129 (0,44%)

Total 29.474

Destaques do NSC Total