A saída de Sidney Sabel (DEM) para a posse de Ednaldo José Marcos, o Nado (Pros) na Câmara de Joinville está suspensa. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu efeito suspensivo, em pedido do vereador do DEM, até que seja julgado recurso apresentado pelo vereador e seu partido, em análise pelo próprio tribunal. A posse estava marcada para a sessão desta segunda-feira. Até o início da tarde deste domingo, a Câmara de Joinville ainda não havia recebido comunicação sobre a decisão.

Continua depois da publicidade

> Em Joinville, quase duas mil pessoas deixaram de tomar segunda dose da vacina contra Covid

> Joinville quer lançar licitação da ponte do Adhemar Garcia em setembro

> Câmara de Joinville prepara mais emendas e quer votar reforma da Previdência no início de junho

> Acesse para receber notícias de Joinville e região pelo WhatsApp

Continua depois da publicidade

O vereador Sabel teve o mandato cassado após decisão da Justiça Eleitoral, em ação apresentada pelo Pros e o suplente Nado. A ação protocolado pelo MDB e o suplente Maurício Soares também foi julgada. A alegação foi de ocorrência de duas candidaturas fictícias, sem realização de campanha, na eleição do ano passado. Nesses casos, a chapa inteira de candidatos é cassada. O TRE manteve a cassação, por unanimidade, em abril.

Na concessão do efeito suspensivo pelo TSE, em decisão monocrática, os argumentos da defesa de Sabel foram considerados “plausíveis” e, assim, possibilitam a concessão da liminar. Uma das alegações foi de quem mesmo sem as duas candidaturas questionadas, a cota de gênero teria sido cumprida. Ainda não há data definida para o julgamento do recurso de Sabel pelo TSE.

Destaques do NSC Total