nsc

publicidade

Divórcio

Em nota, PSB nacional comemora "saída do conservador-liberal Paulo Bornhausen"

Compartilhe

Upiara
Por Upiara Boschi
06/06/2019 - 13h56
Carlos Siqueira ouve Paulo Bornhausen durante a filiação de Rodrigo Coelho, em 2015. (Foto: PSB-SC, Divulgação)

A direção nacional do PSB lançou uma nota na manhã desta quinta-feira comemorando a renúncia coletiva do diretório catarinense da sigla, liderada por Ronaldo Freire. O grupo que deixa o partido ligado ao ex-deputado federal Paulo Bornhausen - alvo do texto assinado pelo presidente nacional Carlos Siqueira.

"Finalmente nos chega de Santa Catarina uma boa notícia, ou seja, a saída do conservador-liberal Paulo Bornhausen dos quadros de nosso partido. Há muito causava estranheza ao partido sua permanência, visto professar tendência político-ideológica completamente estranha àquela que o PSB pratica desde sua fundação, há mais de 70 anos. Ressalte-se que o Sr. Bornhausen pertence a uma oligarquia política que tem visão de mundo, perspectivas político-ideológicas e práxis política totalmente distinta do PSB", diz o texto.

A nota também vincula as divergências na saída do grupo catarinense da sigla - intervenção nacional mal sucedida e ações judiciais requisitando os mandatos de Bruno Souza e Nazareno Martins por infidelidade partidária - a Bornhausen "porque não agiu para dissolver a seção estadual, conforme ele próprio havia sugerido — e não às distintas perspectivas político-ideológicas apontadas no item anterior".

Na nota, Siqueira tenta diferenciar a situação do deputado federal Rodrigo Coelho - que reclamou publicamente por não ter sido ouvido no episódio da intervenção. "Expectativa completamente distinta temos nós, com relação ao deputado federal Rodrigo Coelho, que tem demonstrado até aqui total alinhamento às teses do PSB, destacando-se sua manifestação em reunião da bancada, na qual defendeu o fechamento de questão contra a reforma da previdência, e a proposta de taxação de grandes fortunas e de lucros e dividendos".

Em abril, Paulo Bornhausen havia anunciado a desfiliação do PSB após "conversa amiga, cordial e franca" "entre dois homens públicos que se respeitam e se admiram mutuamente" com Siqueira. Em maio, a direção nacional acionou ao TRE-SC contra Bruno Souza e Nazareno Martins por infidelidade partidária, alegando que o diretório estadual havia fraudado as datas de desfiliação de ambos para que deixassem a sigla sem perderem os mandatos.

O acusação foi base para a decisão de suspender o diretório estadual e nomear uma executiva provisória, liderada por Adil Gentil. A intervenção foi suspensa por decisão judicial, em três decisões. Na tarde desta quarta-feira, Ronaldo Freire anunciou em carta a renúncia coletiva do diretório estadual em que acusa a cúpula nacional de perseguição.

Leia a íntegra da manifestação do PSB nacional em relação à renúncia do diretório estadual:

06/06/2019

Em atenção à desfiliação de membros do diretório estadual do PSB, temos a considerar o que segue:

● Finalmente nos chega de Santa Catarina uma boa notícia, ou seja, a saída do conservador-liberal Paulo Bornhausen dos quadros de nosso partido.

● Há muito causava estranheza ao partido sua permanência, visto professar tendência político-ideológica completamente estranha àquela que o PSB pratica desde sua fundação, há mais de 70 anos. Ressalte-se que o Sr. Bornhausen pertence a uma oligarquia política que tem visão de mundo, perspectivas político-ideológicas e práxis política totalmente distinta do PSB.

● A confusão que se formou no âmbito de nossa seção estadual, no entanto, se deve exclusivamente ao Sr. Paulo Bornhausen e porque não agiu para dissolver a seção estadual, conforme ele próprio havia sugerido — e não às distintas perspectivas político-ideológicas apontadas no item anterior.

● Expectativa completamente distinta temos nós, com relação ao deputado federal Rodrigo Coelho, que tem demonstrado até aqui total alinhamento às teses do PSB, destacando-se sua manifestação em reunião da bancada, na qual defendeu o fechamento de questão contra a reforma da previdência, e a proposta de taxação de grandes fortunas e de lucros e dividendos (conforme consta do vídeo disponível abaixo). Observe-se que tamanha afinidade levou o líder de nossa bancada na Câmara, deputado federal Tadeu Alencar, a indicá-lo para compor a Comissão Especial da Reforma da Previdência.

● Essa afinidade programática nos alegra a tal ponto que, desde já, reiteramos publicamente o convite para que o deputado componha a direção do Diretório Estadual de Santa Catarina, se assim o desejar.

● Finalmente, conclamamos e estimulamos os filiados do Diretório Estadual, que partilharem nossos valores programáticos, a permanecerem no PSB, pois são extremamente bem-vindos.

Carlos Siqueira

Presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro – PSB

Deixe seu comentário:

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

publicidade

publicidade

Mais colunistas

publicidade

publicidade