nsc
nsc

Análise

Pesquisa mostra que João Rodrigues consolida liderança em Chapecó mesmo sem crescer

Compartilhe

Upiara
Por Upiara Boschi
09/11/2020 - 23h08 - Atualizada em: 09/11/2020 - 23h26
Rodrigues consolida favoritismo com vantagem confortável sobre adversários
Rodrigues consolida favoritismo com vantagem confortável sobre adversários (Foto: Divulgação)

A menos de uma semana da eleições, o ex-prefeito e ex-deputado João Rodrigues (PSD) mantém uma vantagem confortável na disputa para retornar ao cargo em Chapecó. Enquanto isso, três adversários embolaram na disputa pela segundo lugar - cerca de 20 pontos percentuais atrás do pessedista. É o que mostra o segundo levantamento do Instituto Paraná de Pesquisas, contratado pela NSC Comunicação, sobre a corrida eleitoral chapecoense.

Veja os números da Paraná Pesquisas em Chapecó

A nova pesquisa mostra um cenário estável na maior cidade da região Oeste, afetado por apenas uma mudança fora da margem de erro de quatro pontos percentuais. É o crescimento de Leonardo Granzotto (Patriota), que manteve numericamente o quarto lugar na disputa, mas agora está tecnicamente empatado com Cleiton Fossá (MDB) e Claudio Vignatti (PSB), segundo e terceiro colocados, respectivamente.

Upiara: João Rodrigues e Vignatti polarizam espaço no horário eleitoral

Na liderança, João Rodrigues oscilou negativamente de 38,9% para 37,9 na pesquisa estimulada. Atrás, está Cleiton Fossá, que também oscilou para baixo - de 19,7% para 17,7%. Com Vignatti crescendo dentro da margem de erro, de 11,1% para 13,4% e Granzotto subindo de 5,9% para 10,8%, há um triplo empate técnico na segunda colocação.

Os números de estimulada são desanimadores para Fossá, que no primeiro levantamento despontava como alternativa à polarização histórica entre o grupo político de João Rodrigues e candidaturas de esquerda - representada este ano por Vignatti, ex-PT e com deputado federal Pedro Uczai (PT) como candidato a vice. Ao mesmo tempo, são positivos para Granzotto, que tem o apoio do atual prefeito Luciano Buligon (PSL), que se afastou do grupo político de Rodrigues e mantém a aprovação de sua gestão na faixa dos 50% nesse novo levantamento.

O Paraná Pesquisas também traz um número que serve de alerta para Rodrigues e de alento para os adversários. Na pesquisa espontânea, aquela em que não são apresentados os nomes dos candidatos, 42% dos eleitores pesquisados afirmaram não saber em quem votar. É um percentual alto para este período da campanha e mostra o eleitor chapecoense ainda pouco convicto de suas escolhas. Na espontânea, Rodrigues tem 25%, contra 10,2% de Fossá, 6,9% de Vignatti e 4,7% de Granzotto.

No quesito rejeição, a pesquisa também mostra estabilidade em relação ao levantamento anterior. Vignatti lidera o quesito com 46,8% contra 31,9% de Rodrigues - ambos são os nomes mais conhecidos do eleitorado chapecoense, o que ajuda a explicar as rejeições. Como não há segundo turno em Chapecó e há fragmentação de forças políticas em diversas candidaturas, os números não influir no potencial de vitória dos candidatos.

Receba os textos, lives, podcasts e comentários na tevê de Upiara Boschi no Telegram clicando no link: https://t.me/upiaransc.

Para receber no WhatsApp, é só clicar em https://bit.ly/3hJOi9y

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Upiara Boschi

Colunista

Upiara Boschi

Faz a leitura e a análise do contexto do cenário político de Santa Catarina, com informações de bastidores. Explica motivações e consequências das principais decisões tomadas nos poderes do Estado.

siga Upiara Boschi

Mais colunistas

    Mais colunistas