A hipertensão arterial, também conhecida popularmente como pressão alta, é um problema comum que afeta a saúde de cerca de 30% dos brasileiros, segundo dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Caracterizada por ser uma doença silenciosa e sem cura, ela pode ser causada por diversos motivos como obesidade, consumo excessivo de sal e tabagismo.

Continua depois da publicidade

Clique aqui e receba notícias no WhatsApp

“A hipertensão arterial não diagnosticada ou não tratada pode levar a consequências fatais. Infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral, insuficiência renal e diabetes são as principais consequências da doença”, alerta o cardiologista Dr. Allan Cembranel.

No entanto, a boa notícia é que ela pode ser prevenida, basta adotar algumas medidas simples no dia a dia, como as indicadas a seguir:

Continua depois da publicidade

1. Pratique atividade fisica

A atividade física é um dos melhores métodos para manter o corpo saudável e quando se trata de pressão alta não é diferente, pois a prática regular de exercícios ajuda a reduzir a pressão arterial e melhora a função do sistema cardiovascular, consequentemente favorecendo o sistema imunológico.

“Quando realizamos exercícios físicos e aumentamos a frequência cardíaca, estimulamos uma reação química chamada catecolamina. Essa reação faz aumentar o número de leucócitos –glóbulos brancos do sangue, responsáveis pela defesa natural do nosso organismo”, explica Emerson Vilela, diretor técnico da Mevilela Assessoria Esportiva.

2. Reduza o consumo de sal

Um dos principais fatores que fazem a pressão aumentar é o consumo exagerado de sal. Nesse sentido, reduzir o consumo da substância é a melhor maneira para prevenir a doença que, devido ao consumo sem moderação, desencadeia efeitos negativos para o organismo.

Continua depois da publicidade

“O sal puxa a água, ou seja, retém líquidos. Com isso, o sangue fica mais ‘viscoso’ e com maior dificuldade de passar pelos vasos sanguíneos. Esse aumento crônico da pressão dentro dos vasos leva à hipertensão arterial”, explica a nutricionista Elaine Pavosqui.

3. Limite a ingestão de álcool e cafeina

Tanto o álcool quanto a cafeína são bebidas que podem aumentar significativamente os níveis de hipertensão, porque estimulam o sistema nervoso e a liberação de hormônios que causam o estreitamento das artérias e um aumento na frequência cardíaca. Além disso, a ingestão das substâncias pode aumentar o peso e diminuir a absorção de cálcio, afetando negativamente os vasos sanguíneos.

4. Mantenha uma dieta saudável

Incluir na rotina alimentos saudáveis como as oleaginosas, os vegetais e, sobretudo, as frutas é sem dúvidas uma das melhores maneiras para prevenir a pressão alta e outros problemas de saúde. Isso porque eles possuem baixo teor de sódio e alto nível de gorduras saudáveis, bem como ajudam a evitar o consumo de fast foods.

Continua depois da publicidade

“As frutas contêm substâncias com propriedades antioxidantes, como os flavonoides, que participam da manutenção da boa circulação sanguínea, possuindo, assim, atividade anti-hipertensiva, hipocolesterolêmica e antiplaquetária, protegendo, consequentemente, contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares associadas à hipertensão, ao colesterol alto e ao diabetes”, alerta a nutricionista Flávia da Silva Santos.

5. Controle o seu peso

O excesso de peso está frequentemente associado a uma série de fatores que contribuem para o aumento da pressão arterial, incluindo acúmulo de gordura corporal, aumento do volume sanguíneo, maior resistência à insulina e uma maior atividade do sistema nervoso simpático. Todos esses fatores podem contribuir para um aumento da pressão nas paredes das artérias, resultando em hipertensão. Portanto, manter um peso saudável por meio de uma dieta equilibrada e atividades físicas pode ajudar a prevenir a doença.

Ilustração de uma mulher dormindo em um quarto com janela
Noites bem-dormidas reduzem o estresse e, consequentemente, o risco de pressão alta (Imagem: Tartila | Shutterstock)

6. Durma bem

Dormir bem oferece vários benefícios que podem contribuir para a prevenção da pressão alta, incluindo redução do estresse, controle hormonal e recuperação cardiovascular, que permitem controlar os níveis de cortisol e deixar o sistema cardiovascular descansar. No entanto, quando o sono não vai bem, outras funções do organismo, também, são afetadas.

Continua depois da publicidade

“Acontecem alterações hormonais, metabólicas, cardiovasculares e de humor. Um período de sono inadequado, ou sem qualidade, aumenta a fome e a irritabilidade, eleva os níveis de pressão arterial, a frequência cardíaca e a taxa de glicemia, além de reduzir o poder de concentração e memória”, alerta o Dr. Carlos Portela.

7. Não fume

A nicotina é um dos fatores responsáveis pela pressão alta e, se você quer evitar a doença, largar o cigarro é essencial, pois o tabagismo está associado a diversos problemas de saúde, como estreitamento dos vasos sanguíneos, que causa um aumento da resistência ao fluxo sanguíneo; inflamação crônica nas paredes das artérias, que pode contribuir para a formação de placas de gordura e estreitamento das artérias; e aumento do ritmo cardíaco, que coloca estresse no sistema cardiovascular, aumentando a pressão arterial.

Além disso, mesmo que você não fume, os males causados por esta substância também pode te afetar, pois os riscos da nicotina também se estendem aqueles que ficam muito tempo expostos à fumaça do cigarro. “Eles [fumantes passivos] vão ter os mesmos males que um fumante convencional. O que vai diferir é a quantidade de exposição que essa pessoa teve”, aponta o cardiologista Dr. Márcio Gonçalves de Sousa.

Continua depois da publicidade

8. Consuma alimentos ricos em vitamina D

A vitamina D desempenha um papel importante na regulação da pressão arterial, por isso consumir alimentos que contenham essa substância é tão recomendado por especialistas. Ela possui efeito vaso dilatador, que ajuda a reduzir a resistência ao fluxo sanguíneo e é rica em propriedades anti-inflamatórias, que reduzem a inflamação na parede das artérias.

Por conseguinte, ela também influencia o sistema renina-angiotensina, inibindo a produção de renina, uma enzima que está envolvida na regulação do volume sanguíneo e da pressão arterial. Ainda, a vitamina equilibra os níveis de cálcio no corpo, importante para a saúde cardiovascular.

9. Cuide da saúde mental

Estar bem consigno mesmo é uma excelente forma de manter o corpo saudável e deixar tudo mais leve, já que a saúde mental desempenha um papel crucial para as funções do organismo. Dado isso, manter bons hábitos na rotina previne significativamente não só a pressão arterial, bem como outras doenças.

Continua depois da publicidade

“Situações estressantes fazem parte da vida, mas é preciso ficar atento, além de estar sempre realizando atividades que ajudem a descontrair, como encontrar amigos, fazer exercícios e terapia”, explica o médico psiquiatra Ariel Lipman.

10. Visite o médico regularmente

Realizar consultas periódicas com o médico é importante não somente para quem já tem a doença, como também para quem deseja se prevenir. Isso porque a prática ajuda a detectar precocemente qualquer aumento da pressão arterial, possibilitando a intervenção antes que a hipertensão torne-se um problema mais sério. Além do mais, o especialista pode fornecer orientações sobre mudanças no estilo de vida e identificar tendências ou variações que precisam ser abordadas.

Leia também

5 dicas simples para ter uma alimentação saudável

Saiba como a alimentação pode atuar contra a pressão alta

Saiba a importância da alimentação para a saúde do corpo

Destaques do NSC Total