nsc
hora_de_sc

Determinação

A emocionante história de Yuri, o menino autista de SC que quer ser poliglota

Morador do Morro do 25, o garoto de 9 anos aprende novas línguas sozinho pela internet

13/08/2021 - 08h07 - Atualizada em: 13/08/2021 - 08h09

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Yuri Henrique quer ser poliglota
Yuri Henrique quer ser poliglota
(Foto: )

Yuri Henrique dos Passos Cunha, um menino autista de 9 anos, que mora no Morro do 25, em Florianópolis, sonha em ser poliglota. Com pouca idade, mas com uma lista de sonhos no bolso, o garoto quer aprender um idioma diferente a cada ano de vida a partir de agora. Ele também deseja viajar para o Japão e para a França. 

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

Hoje, o garoto faz curso de Inglês pago pela mãe e também busca conteúdos de línguas alternativas — como o russo — na web. A história dele repercutiu nesta semana após uma reportagem veiculada na NSC TV.

Para ele, aprender novos idiomas é simples e divertido e o seu objetivo é muito claro:

— Para poder falar com pessoas ao redor do mundo, esse é o meu sonho.

A mãe, Salete Cristina dos Passos, parou os estudos na 7ª série, mas estimula o filho a aprender mais e mais. Segundo ela, ele tem cumprido a promessa sozinho usando a internet. Sem ajuda, Yuri vem aprendendo espanhol, russo, árabe e japonês. A mãe paga todo mês R$ 120 nas aulas on-line de inglês para ajudar na fluência do menino. 

Yuri tem características de uma criança superdotada, mas esses indícios ainda precisam ser avaliados. Ele passou por exames e deve saber o resultado nos próximos dias.

> O que pode e o que não pode nas escolas de SC com a mudança no decreto da pandemia

— Ele tinha nove meses quando eu tive a impressão de que ele começou a ler e falar umas palavras. Com um aninho de idade começou a ler as primeiras palavras em inglês. Deste tempo para cá, não parou — conta a mãe Salete.

Com globo na mesa de estudos, Yuri sonha em viajar o mundo
Com globo na mesa de estudos, Yuri sonha em viajar o mundo
(Foto: )

Yuri além de estudar em uma escola pública, frequenta a Fundação Catarinense de Educação especial, em São José, na Grande Florianópolis. Ele participa do Núcleo de Atividades de Altas Habilidades. Lá os professores analisam indícios de que o garato é superdotado, como explica a educadora Vânia Pires de Matos.

— Ele tem uma memória incrível. Ele é muito dinâmico, transita de um tema em outro. Isso pode ser sim algum indicador das altas habilidades. Mas como ele é muito novo, essa avaliação [de superdotação] demora um pouco mais — relatou à NSC TV, em matéria publicada pelo G1.

> Novo salário dos professores de SC é aprovado na Alesc

O menino de uma das comunidades mais antigas de Florianópolis segue driblando as dificuldades e se esforçando para realizar os seus sonhos. Yuri prefere os idiomas em vez de futebol e videogame, como a maioria das crianças de 9 anos. E, assim, ele corre atrás de ser poliglota e viajar por esse mundo entendendo e conversando com as pessoas das mais variadas culturas.

Colunistas