nsc
    santa

    PANDEMIA 

    Acib defende medidas de Moisés, mas pede retomada dos serviços "paulatinamente" 

    Presidente da Associação Empresarial de Blumenau reforça momento de cautela e sugere retorno gradativo dos setores da economia no Estado 

    25/03/2020 - 11h06 - Atualizada em: 25/03/2020 - 17h27

    Compartilhe

    Augusto
    Por Augusto Ittner
    Rua 7 de Setembro, no Centro de Blumenau, vazia.
    Rua 7 de Setembro, no Centro de Blumenau, vazia.
    (Foto: )

    O presidente da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), Avelino Lombardi, defendeu na manhã desta quarta-feira (25) as medidas adotadas pelo governador Carlos Moisés, mas pede uma estratégia para a retomada dos serviços em Santa Catarina. Em meio ao debate sobre o último pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro e as alfinetadas ao chefe do Executivo do Estado, Lombardi propõe equilíbrio.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

    Na avaliação do presidente da Acib, o decreto que impôs o isolamento social e determinou uma série de restrições em Santa Catarina foi uma decisão acertada de Moisés para evitar a propagação da Covid-19. Lombardi, inclusive, destaca que a prorrogação das medidas por mais sete dias — válida desde esta quarta-feira — foi essencial, mas pede para que a partir da próxima semana sejam adotadas outras ações que minimizem o impacto econômicos ao empresariado:

    — Acho importantíssimo o que foi feito. Foram medidas acertadas do Estado quanto ao isolamento, com a população saindo das ruas e pessoas dos grupos de risco dentro das casas. Só que paulatinamente precisamos voltar à realidade.

    Mesmo com o apelo para que haja esse debate a partir da próxima semana, Lombardi reforça o pedido por cautela e questiona as pessoas que se acham "entendidas" nos assuntos que envolvem a saúde.

    — É o momento de ter calma, de cuidar das pessoas, tirar gente das ruas. Tem muita gente comentando sobre saúde e que não entende coisa nenhuma. Temos que falar sobre essa retomada dos serviços, mas sempre ouvindo as autoridades para que sejam tomadas as melhores decisões — aponta o presidente da Acib.

    "Conviver com o vírus"

    Na última segunda-feira (23), em entrevista coletiva, o governador Carlos Moisés dmitiu que o governo tem planos para iniciar as tratativas para a "convivência com o vírus" ao falar sobre a questão econômica e a retomada depois que as medidas restritivas forem aliviadas:

    — Sabemos que temos muita responsabilidade, que os setores produtivos precisam continuar funcionando, os restaurantes precisam continuar produzindo e comercializando seus alimentos. Temos ciência disso.

    > Receba notícias de Blumenau e do Vale do Itajaí pelo WhatsApp. Clique aqui

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Economia

    Colunistas